PUBLICIDADE

Não fazer nada é uma técnica incrível para melhorar sua produtividade, segundo a neurociência

Estudos mostram que as pausas na rotina podem despertar a criatividade; entenda!

7 jun 2024 - 12h51
(atualizado às 14h54)
Compartilhar
Exibir comentários
Pexels / Sora Shimazaki
Pexels / Sora Shimazaki
Foto: Minha Vida

Dedicar tempo para a ociosidade pode parecer um hábito nada produtivo. No entanto, de acordo com pesquisas científicas, esse tempo pode abrir espaço no cérebro para aquisição de conhecimento ou para a combinação de elementos abstratos que se convertem em ideias criativas.

Esses intervalos de "não fazer nada", também conhecidos como "pequenos devaneios", permitem que partes do cérebro envolvidas na geração de ideias e na aprendizagem de novos conceitos sejam ativadas. Portanto, ocasionalmente, é aconselhável permitir-se desconectar do mundo e dar uma pausa mental. Veja o que a ciência diz a respeito sobre isso!

Leia mais: Banho relaxante: saiba como amenizar o estresse e aliviar a tensão do cotidiano

Não fazer nada: veja o que dizem os estudos

Um estudo recente, publicado em 2022, sugere que o estado mental alcançado durante esse período de "sonho consciente", como esses pequenos devaneios, é similar ao que experimentamos durante os processos criativos. 

Portanto, não é de se admirar que isso resulte na geração de novas e criativas ideias. Nesse estado, o cérebro se torna uma espécie de caixa de areia cognitiva para ideias e "se diverte" com elas, dando novas abordagens de forma subconsciente.

...

Veja mais

Veja também

Estresse: quais os sintomas físicos e emocionais?

Para a ciência, não estamos perdendo capacidade de atenção, só não queremos prestar

Não fazer nada é uma técnica incrível para melhorar sua produtividade, segundo a neurociência

Idosos LGBTQIAP+: como lidar com a solidão e redobrar os cuidados com a saúde mental

Tomar banho descalço ou de chinelo? Especialista responde!

Minha Vida
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade