3 eventos ao vivo

Grupos de maternidade: um lugar para refletir

15 mar 2018
12h12
atualizado em 23/3/2018 às 12h14
  • separator
  • comentários

Acho que já falei por aqui, ando viciada em acompanhar alguns grupos de mães do Facebook. São nessas rodas que a gente conhece de perto a realidade das mulheres considerando o Brasil todo. Realidades tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais em sentimento! Sempre penso nisso na hora de reclamar, por exemplo, nas oportunidades que eu tive e muitas mães não têm.

Foto: Mãe com Prosa

SE FOSSE SÓ TEORIA…

A gente sabe que nesse mundo da maternidade, a teoria nem sempre acompanha a prática, sem contar que nenhuma criança é igual a outra. Mesmo assim, para cada post nesses grupos, uma legião de palpites que muitas vezes confundem mais. Mas tudo nessa vida tem mais de um lado, não é mesmo? E ao menos um deles geralmente é bom.

ATÉ PALPITE TEM LADO BOM

Pensa numa mãe desesperada com o choro dolorido de cólica do seu bebê? Sem saber como resolver, ela vai lá no grupo e pergunta se alguém tem uma luz pra acabar com o sofrimento do caçula (tem um texto mais antigo que pode ajudar nisso) e surgem palpites de todos os tipos - a coisa se intensifica se o assunto der margem para julgamentos. Mas aí, a pergunta: o que é melhor, uma legião de palpiteiras ou permanecer no vácuo (ninguém te dar atenção)? Penso que excesso de palpite ajuda a refletir em vários ângulos. rs

MÃES DA MADRUGADA

Sorte que existem as mães da madrugada - tem uma legião que só consegue ficar online nessas horas. Uma rede de apoio em pleno vapor enquanto a maior parte dos mortais estão dormindo - a responsabilidade do não-sono quase sempre fica com a mãe, algo bem explícito nos grupos.

E existem discussões acaloradas também.

REDE DE APOIO E OPINIÕES

Vire e mexe não me aguento e participo de algumas indagações. Na última, uma mãe reclamava do livro que a filha ganhou na escola pública, onde várias formações de família eram representadas. Defendi que essa é uma medida para, justamente, evitar a formação de uma nova geração preconceituosa e considerar que a sociedade já aceita novos modelos. Teve gente que concordou, outras escracharam. Pois bem, é apenas mais uma opinião dentro de um grupo que existe para solicitar opiniões.

CAMPEÕES DE DÚVIDAS

Existem os dilemas que são sazonais e bombam a timeline numa época específica, como o início das aulas, e outros que persistem o ano inteiro. Os campeões de audiência.

De todos os temas recorrentes, acho que birra de criança pode ser considerado um tema campeão. Andei refletindo, e acho que isso acontece porque todo pai ou mãe um dia vai perder a paciência num momento de birra, sabe aquele hora de quase partir para a primeira palmada?

COMO LIDAR COM A BIRRA

Sobre isso, amigas e amigos, melhor respirar e manter a paciência mesmo. A birra merece um texto todinho pra ela, assim como os motivos para não dar palmadas nos filhos. Enquanto isso, tem outro texto que vale relembrar, com cinco dicas para não perder as estribeiras diante das crianças. Medidas emergenciais.

E sempre vale a pena não perder as estribeiras, seja nos grupos ou na vida real <3

Outros textos de Renata Bianchi

Acesse nosso site: www.maecomprosa.com.br

Mãe com Prosa

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade