0

Não tenho saudades das minhas bebês

4 set 2018
10h53
atualizado às 11h05
  • separator
  • comentários

Parece meio estranho dizer assim, na lata, né? Mas tem muita mãe que morre de vergonha de assumir que não tem saudade nenhuma de quando os filhos eram bebês. Confesso que quando vejo mulheres com olheiras profundas e um recém-nascido mamando por livre demanda (tá, agora serei apedrejada) tenho vontade de abraçar e dizer que vai passar, o que secretamente quer dizer que não não tenho a menor vontade de viver isso de novo. Não tenho, pronto falei!

Foto: Mãe com Prosa

Não foi nada fácil ser mãe de primeira viagem de duas. Eu não tinha nenhuma convicção de que a maternidade era pra mim, mulher super ocupada, com uma carreira que amava, uma liberdade bem livre e um modelo de mãe presente que queria seguir, caso me tornasse uma, o que só me fazia adiar ainda mais a experiência.

Até que, aos 35, tinha duas lindas e minúsculas menininhas no meu colo sentindo fome, sede, cólicas assustadoras e que me privaram de uma noite inteirinha de sono durante uns 2 anos. Durmo em qualquer canto até hoje…rs

Você sabe que não é fácil tentar se reconhecer no meio de mamadas, fraldas, visitas, palpites, barriga flácida, carreira suspensa, marido que virou pai e você, que se tornou mãe em tempo integral e com a sensação de que não tinha preparo para missão tão gigantesca e importante.

Mas agora comemoro 9 anos daquela época e que sensação incrível a de ter vivido, ter sofrido, ter sido super feliz e o melhor, de não ter saudades daquele tempo!!! Porque cada momento tem a sua graça e sabe, ter duas meninas crescidas, é um negócio legal demais!

Batemos papo, fazemos piadas, dividimos o gosto musical, quase dividimos sapatos (gente, pode?). Hoje durmo até mais tarde no sábado, voltei a correr (foram 8 anos e meio de tentativas), saio para jantar fora com marido, com amigas e sigo minha carreira agora com muito mais foco já que não tenho tempo a perder e quero aproveitar a vida com elas, enquanto vão crescendo.

Lógico, ainda tento conseguir mais tempo pra mim, ainda sonho secretamente em tomar uma garrafa inteira de vinho no bico apenas para relaxar um pouco (RS), ainda vivo milhares de dilemas, mas quer saber? Sou uma mãe super realizada quando vejo minhas meninas saudáveis, falantes, divertidas e educadas (estou tentando, sempre).

No domingo, aniversário delas, completei as comemorações com uma cartinha que só não foi compreendida com mais facilidade porque a minha letra não ajudou. Tem presente maior do que um filho ler algo que você escreveu ?

Parabéns Elisa e Manu pelos nossos 9 anos juntas!!!!

Outros textos de Michelle Póvoa Dufour

Acesse nosso site: www.maecomprosa.com.br

Mãe com Prosa

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade