0

Férias sem carteira assinada

8 jan 2018
14h03
atualizado às 15h21
  • separator
  • comentários

FÉRIAS SEM CARTEIRA ASSINADA

Por Renata Bianchi

Foto: Mãe com Prosa

A segunda-feira sempre foi cruel pra mim. Na infância eu lembro daquela sensação de voltar "à vida normal" depois de um final de semana livre de compromissos e cheio de brincadeiras. Hoje enxergo isso na minha filha de dois anos que, todo começo de semana, sente essa espécie de "deprê da segunda-feira" - cadê meu papai e minha mamãe disponíveis pra mim?

Ainda mais hoje, para nós, a primeira segunda-feira útil de 2018 que, ainda por cima, é o primeiro dia pós-férias! Dia de voltar à vida normal, de ajustar as contas, de iniciar os trabalhos, de nenê carente de pais e de começar a sonhar com as próximas férias, mesmo que essa oportunidade esteja mais longe do que a gente gostaria.

Acontece que dessa vez, com a bebê um pouco maior, senti mais forte os benefícios que esses dias de folga trazem para a família toda. Sabe aquela velha história de vínculo fortalecido? Senti isso muito forte dessa vez! Sem contar as novas experiências e aprendizados que pudemos oferecer para a Iara. Isso não tem preço!

MINI RELATO DE FÉRIAS

Dessa vez a diversão foi dividida em duas partes: cinco dias de muita chuva e aventuras no PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira) e quatro dias de pura diversão na casa de praia do vovô.

O PETAR é um lugar que a Iara já conhecia desde os três meses de idade, mas só agora ela entendeu de verdade o quanto é legal estar livre das influências da cidade, andar na terra, nadar no rio, brincar e tomar chuva com as crianças da vila e se encaixar na rotina delas. Dias sem carro e sem preocupação na Pousada da Idati, que é um lugar onde você se hospeda e passa a fazer parte da família. E a Iara amou a sua nova família do PETAR.

Para os pais que curtem muita aventura e querem pagar pouco por isso, eu recomendo essa viagem. É o réveillon mais sossegado e barato do Brasil, podem acreditar! Para as crianças, a partir dos seis anos elas vão curtir ainda mais os passeios nas centenas de cavernas e cachoeiras que têm por lá.

E nesses dias de chuva e atenção exclusiva, percebi o quanto estive ausente nos dois últimos meses do ano por causa do trabalho, e o quanto a Iara precisava de uma mãe presente que lhe desse mais limites. Só faltou ela mesma falar isso. E a birra também sumiu. Carinho e atenção podem fazer milagres!

Depois foram os dias na praia. Dias também reveladores. Na última visita a Iara teve muito medo do mar, mas agora ele sumiu também, assim como a chuva que lavou a passagem de Ano Novo e limpou a nossa alma.

Percebi uma criança cheia de vontade de fazer novas amizades e de arquitetar muitas montanhas de areia. Sem contar que ela descobriu o prazer de ser "VIP". Para brincar em um dos parquinhos da praia, precisava de uma pulseirinha de consumação da barraca. Lógico que o papai e a mamãe resolveram isso fácil, mas nos dias seguintes nos divertimos muito com a Iara pedindo uma "pucheirinha" para brincar em algum parquinho. O que ela ainda não sabe é o quanto esse "mundo VIP" pode ser cruel, mas isso a gente deixa pra depois. Por enquanto, é legal estimular apenas o lado lúdico das coisas.

MAIS FÉRIAS, POR FAVOR!

Nessa pequena reflexão de férias, fico pensando na realidade da maioria das pessoas que, assim como eu e o pai da Iara, são profissionais autônomos que não têm carteira assinada, nem férias garantidas. Tirar alguns dias de descanso depende de um planejamento um pouco maior e, principalmente, de abrir mão de um trabalho que possa aparecer naqueles dias em que você decidiu descansar. E ele pode aparecer ou não, precisa saber abrir mão mesmo. Essa é a expectativa. Já a realidade é que, para não perder as oportunidades de trabalho e garantir os próximos meses, quando a gente vê, passou o ano todo emendando um trabalho no outro e não se deu a famosa e necessária pausa criativa. E ela é importante tanto para nós como indivíduos profissionais, como para o nosso papel de mãe e pai… nossas crianças também precisam de experiências fora da rotina. Nessas férias eu percebi o quanto isso ajuda a criança a amadurecer. E a Iara se vira muito bem fora de casa!

Sair um pouco do seu mundinho. Como é bom isso!

Por isso, a mensagem final: não deixem de proporcionar aos filhos experiências diferentes de lazer, mesmo se não puder viajar. Sempre tem alguma coisa legal pra fazer perto de casa.

Aqui em São Paulo, por exemplo, tem o Parque Estadual da Cantareira, que possui quatro núcleos com passeios diferentes e incríveis. No núcleo Pedra Grande, por exemplo, dá até para fazer o percurso de carrinho de bebê.

Um pouco de natureza dentro dessa cidade maluca.

http://www.maecomprosa.com.br/wp-content/uploads/2018/01/giphy.mp4

UM 2018 COM MUITA DIVERSÃO PARA TODOS!

E que o trabalho nunca falte, pois ele é necessário para bancar toda essa diversão, só precisamos aprender a dar um tempinho dele

😉
😉
Foto: Mãe com Prosa
Mãe com Prosa

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade