1 evento ao vivo

As férias só melhoram, garanto!

16 jan 2018
10h42
  • separator
  • comentários

Acreditem se quiser…

Foram alguns anos revendo o conceito de férias. Pra quem, gente? Quando os filhos não estão na escola parece que o dia tem 200 horas, que nenhuma criatividade é suficiente para crianças sempre descansadas (ah que falta as aulas de educação física fazem!) e o pior, férias escolares nada têm a ver com férias de quem tá fora da escola há anos como a gente, certo?

Foto: Mãe com Prosa

Mas aí o tempo passa, bebês crescem e viram crianças promovidas a companheiras de viagem. Sim, se você lê meu texto num momento de rara pausa nesse janeiro que não termina nunca ( se tem filhos pequenos aposto que tá no banheiro e já estão mexendo na maçaneta) trago palavras de esperança.

Já tinha até escrito sobre o assunto nas últimas férias nesta crônica O dia em que as minhas filhas entraram em férias cheia de otimismo e reforço a teoria de que, na prática, tudo melhora. Nestas férias tenho conseguido até ler um livro sem tantas interrupções (em uma semana cheguei na página 124!!!!) e teclo esta crônica no bloco de notas do meu celular enquanto as meninas dormem no banco de trás.

Cadê o "tá chegando, mamãe"? "Quero fazer xixi" (15 minutos depois da última parada no posto de gasolina bizarro da estrada) ou o "tô com fome" (voz doce), "quero comer"( voz alterada) e "não aguento mais esperar"( choro faminto). E olha que já foram 800 quilômetros rodados num sobe e desce montanha, abre e fecha mala, num frio do cão e com exceção do zoológico ontem, programas mais adultos do que infantis. Raridade nas férias de pais e mães.

Mas claro que além da idade das meninas, tenho uns segredinhos que dão uma força para que eu também me sinta de férias:

. Levo algumas garrafas de vinho ou latas de cerveja para aquele relax (se beber não dirija, claro!)

. Nao esqueço os fones do meu celular. Assim escuto minha trilha predileta (inclui Havana, desculpa), as meninas assistem filminhos quando quero um pouco de sossego e vemos algo juntas também ( sabe lá se vamos ter tv no quarto?)

. Se tenho companhia ( agora estou viajando com meu marido) fazemos o pacto do revezamento.Enquanto um dá uma volta na praia o outro faz castelos; mas vale o cochilo de um enquanto o outro fica na piscina, um joga pebolim e o outro confere o Face e por aí vai

. Tenho sempre um biscoitinho na bolsa, um remédio para enjoo e um casaco no carro

. Quando lembro ( ou Manu me lembra) trago um rolo de papel higiênico particular (lembra do posto bizarro da parada?)

. Libero o Oreo logo no café da manhã em algumas manhãs, claro!( férias, gente significa certas subversões e menos estresse)Mando ver na Nutella com as crianças. Ai que sonho! Regimes também precisam de pausa, certo?

. Mando ver na Nutella com as crianças. Ai que sonho! Regimes também precisam de pausa, certo?

. Aproveito pra acordar as meninas com beijos demorados e não cobro cabelos penteados (nem os meus!)

. Me preparo psicologicamente, afinal, férias com filhos a balada é outra e muitas vezes inclui dormir cedo e acordar mais cedo ainda, mas nada que me impeça de botar as crianças na cama e abrir aquele vinho ou a latinha de cerveja em seguida pra celebrar que as férias só melhoram,garanto!

Mãe com Prosa

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade