PUBLICIDADE

Golpe do falso amor atinge 4 em cada 10 mulheres no Brasil, mostra pesquisa

Maiores vítimas são mulheres com mais de 40 anos e ensino superior completo, diz hub de conteúdo

23 abr 2024 - 10h04
Compartilhar
Exibir comentários

Os chamados "golpes do falso amor", em que homens enganam mulheres por aplicativos de relacionamento para roubar seu dinheiro, segue fazendo vítimas no país. De acordo com a iniciativa "Era golpe, não amor", que ajuda mulheres vítimas de golpes financeiros, existe um termo que define a prática: estelionato sentimental. 

Uma pesquisa feita pelo hub com mais de 1200 mulheres brasileiras aponta que 4 em cada 10 delas já foram afetadas pelos golpes. O prejuízo é grande – 20% das mulheres perderam entre R$ 500 e R$ 2 mil reais. Os golpistas são habilidosos e se aproveitam da vulnerabilidade das mulheres, de maneira que, em muitos casos, o golpe só é percebido quando já aconteceu. 

Mas além dos prejuízos financeiros, o estelionato sentimental também tem graves impactos emocionais e pode levar a quadros de insegurança e depressão. 

O golpe geralmente atinge mulheres com mais de 40 anos, com ensino superior completo, segundo o hub de conteúdo "Contente vc". Em muitos casos, essas mulheres não estão acostumadas a se envolver em relacionamentos amorosos virtualmente.

O perfil dessas mulheres atrai criminosos, uma vez que, além da inexperiência com aplicativos de relacionamento (uma vez que isso não existia quando eram mais jovens), sua idade pode dar a impressão de a vítima ter uma estabilidade financeira. 

Como evitar cair no "golpe do falso amor"

  1. Não fale sobre dinheiro: isso evita que as vítimas caiam em histórias falsas que os estelionatários inventam para sensibilizá-las. 
  2. Nunca compartilhe dados bancários com a paquera ou faça transferências via pix. Suspeite se a pessoa pedir.  Se for uma pessoa honesta, entenderá que é importante ter um pé atrás. 
  3. Não envie fotos comprometedoras. Elas podem ser usadas contra você. 
  4. Marque um primeiro encontro em um local público. 
  5. Suspeite se a pessoa falar que te ama logo dos primeiros encontros virtuais. Amor leva tempo e confiança.

Estelionato sentimental é crime?

Estelionato sentimental atinge 40% das mulheres no Brasil, segundo pesquisa
Estelionato sentimental atinge 40% das mulheres no Brasil, segundo pesquisa
Foto: ilona titova

A lei brasileira ainda não tipifica especificamente estelionato sentimental como crime, mas de acordo com a iniciativa "Era golpe, não amor", "há decisões de tribunais reconhecendo que a prática pode conduzir a decisões tanto no âmbito civil quanto no âmbito penal". 

No âmbito civil, o estelionatário pode ser condenado a pagar por danos morais e patrimoniais causados à vítima. Já no âmbito penal, o estelionatário pode ser enquadrado por crimes como estelionato, extorsão, apropriação indébita, violência psicológica, perseguição, e ameaça e divulgação não consentida de cenas de nudez, sexo ou pornografia. 

Se houver suspeita de estelionato sentimental, é importante que a mulher realize boletim de ocorrência, preferencialmente em uma delegacia da mulher, e entre em contato com órgãos que podem proteger e ajudá-la, como o Núcleo de Apoio à Vítima de Violência, do Ministério Público e advogadas especializadas.

6 curiosidades sobre a mulher do signo de Touro 6 curiosidades sobre a mulher do signo de Touro

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade