PUBLICIDADE

Preta Gil: por que esforço para demonstrar força pode ser tóxico?

Artista que enfrenta um câncer e um divórcio admite se sentir triste; saiba quando a positividade pode ser desgastante

5 jun 2023 - 15h13
(atualizado às 15h14)
Compartilhar
Exibir comentários
Preta Gil
Preta Gil
Foto: Reprodução/ Instagram @pretagil

A vida não tem sido fácil para Preta Gil nos últimos meses. Enquanto trata um câncer no intestino, a artista também vive um divórcio, o que tem abalado seu ânimo, como ela admitiu para os seguidores do Instagram.

"Estou bem, só não postei nada por aqui esses dias porque estou triste sim e tá tudo bem", iniciou Preta, em post feito no último sábado (3). A satisfação é decorrente do acordo que ela fez com os fãs: sempre que pode, a filha de Gilberto Gil aparece em vídeo, uma vez na semana, para compartilhar o avanço do seu tratamento oncológico.

Geralmente, ela se ausenta quando sente algum mal estar, mas, dessa vez, a cantora não hesitou em dizer que o motivo foi outro. "Essa tentativa de me manter forte e positiva o tempo todo pode ser tóxica. Vocês podem imaginar o quão difícil está sendo esses últimos meses, tenho que focar no meu tratamento, mas às vezes é inevitável sucumbir a dor com tudo que passei na minha vida pessoal", destacou.

Positividade demais é um problema?

Para a psicóloga Larissa Fonseca, Preta Gil faz bem em se manter positiva a respeito do seu "processo de cura", como chama. Mas a profissional também concorda com a artista no sentido de que forçar essa demonstração de força "muitas vezes acaba sendo desgastante".

"Quando estamos sustentando um personagem, quando estamos demonstrando para as pessoas que estamos bem, mas não estamos, isso acaba sendo tóxico porque a gente não se identifica com a gente mesmo naquela autoimagem", analisa a psicóloga, em entrevista ao Terra. Para Larissa, se resguardar pode ser um meio de se fortalecer emocional e efetivamente para, aí sim, retomar o contato nas redes sociais.

Ressignificação da vida

No caso de Preta Gil, a terapeuta destaca ainda o impacto dos dois problemas que ela tem enfrentado: a separação de Rodrigo Godoy, que teria traído a artista, e o adenocarcinoma, nome técnico do tumor. 

"O tratamento de câncer envolve uma ressignificação da vida e a separação também é um luto de uma maneira em que existe, obviamente, a expectativa de que a pessoa vai continuar com a gente na saúde e na doença", pontua a psicóloga, que atua na aplicação de treinamento de liderança corporativa para o tratamento do luto, ansiedade e saúde mental.

Para atravessar esse momento, Preta conta com uma grande rede de apoio, formada por amigos e familiares, além da equipe de profissionais de saúde que a acompanham. É isso que tem permitido que ela viva novas experiências - como os passeios no Parque Ibirapuera e a ida ao boliche semanas atrás - enquanto o tratamento avança. 

Atualmente, a cantora faz radioterapia. A previsão é de que, ao fim das sessões, ela seja submetida a uma cirurgia para a retirada completa do tumor.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade