PUBLICIDADE

Saiba como proteger sua casa de ‘gatos’ na rede elétrica

Variações bruscas no valor da conta de luz podem indicar a existência de ligações clandestinas no imóvel

14 mar 2014 07h00
ver comentários
Publicidade

Alta no consumo de energia, oscilação no fornecimento e até risco de incêndios. Estes são alguns dos problemas que podem ser causados por irregularidades na rede elétrica. Os chamados “gatos” expõem a residência a várias ameaças, e, como essas ligações clandestinas não costumam ficar à vista, há quem viva anos em um imóvel sem saber que há problemas na fiação. Veja a seguir como identificar e se proteger desses inconvenientes. 

De acordo com a AES Eletropaulo, há duas formas mais comuns de “gatos”. Em uma delas, a energia é desviada por um vizinho, o que causa prejuízos ao proprietário do imóvel de onde a eletricidade está sendo roubada. Na outra, a energia é desviada diretamente da rede pública, por meio de uma ligação clandestina em que um fio é puxado do poste da rua até a instalação da casa. Nesse caso, quem faz o “gato” comete uma fraude contra a distribuidora para não pagar a conta de luz. 

Nos dois casos, a primeira providência para evitar o problema é ficar atento à fatura de energia. Se a conta subir muito de um mês para o outro, desconfie. Essas mudanças devem estar associadas a alterações de comportamento e de clima ou à instalação de novos equipamentos. Se a variação não for acompanhada por nenhum desses fatores, procure a distribuidora para que ela faça uma verificação no equipamento de medição. A companhia enviará um técnico, que após a realização de alguns testes poderá comprovar o problema. Neste caso, o cliente deve procurar a polícia para registrar um boletim de ocorrência.

Por outro lado, se você se mudou há pouco tempo para um imóvel e a conta vem muito abaixo do que costumava vir na outra casa, preste atenção: o antigo morador pode ter feito algum “gato”, o que expõe o imóvel a um risco muito grande de incêndio. Na dúvida, solicite uma inspeção de medição se julgar necessário. Além disso, sempre que se mudar, não deixe de entrar em contato com a concessionária para atualizar seus dados cadastrais.

Fonte: PrimaPagina
Publicidade
Publicidade