PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Hidrolipoclasia: Mais um tratamento contra as gordurinhas

Conheça o que é hidrolipoclasia e como é feito o procedimento. Veja indicações e contraindicações do tratamento.

12 nov 2015 - 15h45
Compartilhar
Exibir comentários

Mesmo fazendo exercícios físicos e seguindo uma , você não consegue se livrar daquelas gordurinhas localizadas? Então o jeito é buscar um procedimento estético que ajude nessa tarefa. Um método que está cada vez ganhando mais adeptos é a hidrolipoclasia, que ajuda a eliminar as células de gordura.

Essa técnica não é indicada para emagrecimento, mas sim para modelar algumas pequenas áreas do corpo. O procedimento pode ser feito de diferentes formas, mas a base é a aplicação de uma injeção com substâncias que, quando combinadas com sessões de ultrassom, quebram as células de gordura, que são eliminadas pelo organismo.

Como funciona a hidrolipoclasia

A hidrolipoclasia é feita através de uma injeção com uma solução composta de soro fisiológico e na região que se deseja eliminar a gordura. Combinado com uma sessão de ultrassom no local, a vibração mecânica do aparelho agita e rompe as células de gordura, que são drenadas pelo próprio organismo e expelidas por meio da urina e fezes.

Injeção de soro fisiológico e água destilada é usada no processo.
Injeção de soro fisiológico e água destilada é usada no processo.
Foto: iStock/Getty Images / Vivo Mais Saudável

Esse não é um método de emagrecimento, sendo indicado para a eliminação de pequenas quantidades de gordura localizada, em pessoas que praticam exercícios com regularidade e têm uma dieta equilibrada, mas que não conseguem acabar com gordurinhas específicas.

As principais áreas do corpo que podem ser submetidas à hidrolipoclasia são abdômen inferior e superior, cintura, região ao redor do umbigo (periumbilical), culotes, região infraglútea, costas, coxas, pernas, braços e embaixo do queixo (submento).

Como cada pessoa responde ao procedimento de uma forma, o tratamento varia de acordo com diversos fatores, inclusive o tipo de tecido adiposo da paciente. Em geral, um número de cinco a dez sessões é indicado para os primeiros resultados.

Existe também outra técnica que é feita além da aplicação das substâncias e do ultrassom. Em alguns casos, utilizam-se microcânulas ligadas a um aspirador com grande poder de sucção, que removem a gordura que foi desprendida. Esse procedimento é chamado de hidrolipoclasia aspirativa e traz resultados mais rápidos, com um número menor de sessões.

Cuidados e contraindicações do procedimento

Antes de se submeter ao procedimento, é necessária a realização de alguns exames pré-operatórios, principalmente no caso da hidrolipoclasia aspirativa, que é mais incisiva.

Após a operação, a paciente deve usar uma modeladora imediatamente após o tratamento, por um período de três semanas. É indicado também fazer sessões de drenagem linfática, que acelera o processo de eliminação da gordura pelo organismo. Com isso, os resultados são mais efetivos e a recuperação, mais rápida.

A pessoa também pode voltar às suas atividades normais dois dias após o procedimento, desde que não sejam forçadas. Depois de três ou até cinco dias, já é possível retornar a rotina de exercícios leves, sem carga. Após duas ou três semanas, volta-se ao seu ritmo normal.

A técnica é contraindicada para pessoas que possuam diabetes ou hipertensão, gestantes e quem estiver muito acima do peso, pois não ajudará no emagrecimento.

Vivo Mais Saudável Vivo Mais Saudável, informação que faz bem.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade