PUBLICIDADE

Vídeo mostra 15 cavalos que morreram após ficarem amarrados durante enchente no RS; imagens fortes

A filmagem foi compartilhada por uma ONG que protege estes animais

16 mai 2024 - 09h38
(atualizado às 09h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Vídeo mostra cavalos mortos que ficaram amarrados durante enchentes no RS:

Um vídeo compartilhado nas redes sociais por uma Organização Não-Governamental (ONG) mostra 15 cavalos mortos após terem ficado amarrados em árvores durante as enchentes no Rio Grande do Sul. O caso aconteceu em uma área rural de Parobé, região metropolitana de Porto Alegre.

Segundo a ONG Brasil Sem Tração Animal, os animais teriam morrido afogados porque não tiveram como fugir, e foram encontrados depois da água baixar na região.

Segundo o boletim da Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgado na manhã desta quinta-feira, 16, 11.932  animais haviam sido resgatados das enchentes. Não há detalhes sobre o número de animais encontrados mortos em decorrência da tragédia.

O vídeo gerou comoção nas redes sociais, e pessoas comentaram sobre a situação. “É muito, muito triste e desolador. O consumo de carne, o costume de montaria, nada disso vai mudar, infelizmente”, escreveu uma seguidora da ONG.

“A única coisa que me conforta é saber que eles estão em um lugar melhor e livres”, disse mais uma. “Que cena triste e lamentável. Só Deus sabe o que eles passaram”, completou uma terceira.

Outros casos

Outros dois cavalos que estavam presos dentro de uma casa com água até o pescoço foram encontrados por moradores em Canoas. Eles estavam sendo alimentados por um vizinho, que comunicou equipes de resgate. O socorro não chegou a tempo, e os dois animais morreram.

Égua é resgatada após ficar presa por dez dias em prédio em São Leopoldo:

Uma égua também foi encontrada dentro de um apartamento do terceiro andar de um prédio residencial em São Leopoldo. Foi preciso içar o animal pela janela para fazer o resgate. Ela foi salva pelo Corpo de Bombeiros e levada para um santuário de cavalos na cidade.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade