PUBLICIDADE

Mulher é encontrada morta dentro de cobra píton gigante na Indonésia

Caso aconteceu em Sulawesi do Sul; de acordo com a mídia internacional, animal tinha entre cinco e seis metros

8 jun 2024 - 18h59
(atualizado às 21h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Caso aconteceu em Sulawesi do Sul; de acordo com a mídia internacional, animal tinha entre cinco e seis metros.
Caso aconteceu em Sulawesi do Sul; de acordo com a mídia internacional, animal tinha entre cinco e seis metros.
Foto: Reprodução/Getty Images

Uma mulher foi encontrada morta dentro de uma cobra píton gigante em Sulawesi do Sul, na Indonésia. De acordo com a mídia internacional, a vítima, identificada como Farida, tinha 50 anos e desapareceu após sair para vender pimentas. O animal tinha entre cinco e seis metros de comprimento. 

Segundo informações divulgadas pela emissora internacional DW, Farida tinha ido ao mercado perto de casa, na aldeia Kalempang, na última quinta-feira, 6, mas não voltou. Quando anoiteceu, o marido dela deu início a buscas com a ajuda de parentes. Na manhã seguinte, a cobra foi achada perto dos pertences dela. 

“Mais cedo, o marido encontrou os pertences dela, o que o deixou desconfiado. Os moradores, então, revistaram a área. Logo avistaram uma píton com uma barriga grande", disse o chefe da aldeia, Suardi Rosi, a um portal de notícias local Detik.

Em imagens que estão circulando nas redes sociais, é possível ver o animal bastante inchado antes de ter sido aberto pelos moradores. Ainda de acordo com o chefe da aldeia, assim que abriram o animal, a cabeça de Farida apareceu, confirmando a suspeita. 

De acordo com o britânico Daily Mail, a mulher foi sepultada em um velório religioso. O marido lamentou a situação e se culpou. “Se eu tivesse com ela naquele dia, a cobra não teria ousado tocar nela. Sinto muito pelo sofrimento que ela passou, sinto muito pela nossa família”, desabafou. 

Suardi Rosi disse que foi a primeira vez que uma situação como essa aconteceu na aldeia e que sempre alerta a todos para que tomem cuidado ao caminhar pela floresta. “As mulheres deveriam estar acompanhadas por alguém”, disse. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade