PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Médico que se voluntariou para ajudar vítimas de temporal é achado morto em abrigo no RS

Cardiologista de 41 anos, Leandro Medice foi encontrado já sem vida em um abrigo em São Leopoldo, onde atuava em missão humanitária

13 mai 2024 - 20h39
(atualizado às 22h33)
Compartilhar
Exibir comentários
Médico que se voluntariou para ajudar vítimas de enchente é achado morto em abrigo no RS:

Um médico que se voluntariou para ajudar as vítimas dos temporais no Rio Grande do Sul foi encontrado morto em um abrigo em São Leopoldo nesta seguda-feira, 13. O cardiologista Leandro Medice, de 41 anos, era natural de Vila Velha (ES) e estava há um dia na cidade gaúcha, onde atuava em missão humanitária. 

A suspeita é de que Leandro tenha falecido após sofrer um infarto, publicou o jornal Correio do Povo. O Terra questionou a Prefeitura de São Leopoldo sobre o caso e tenta contato com familiares do médico. O espaço continua aberto para posicionamento.  

Nas redes sociais, o médico compartilhou um vídeo antes de embarcar para o Rio Grande do Sul e afirmou que se tratava de sua primeira missão humanitária: "O Sul está precisando da gente, então saímos um pouco da nossa rotina, do conforto do consultório", afirmou (veja acima)

Médico do ES é encontrado morto em abrigo em São Leopoldo (RS)
Médico do ES é encontrado morto em abrigo em São Leopoldo (RS)
Foto: Reprodução/Redes Sociais

"A gente está indo para lá para ajudar nossos irmãos que estão precisando. Eu vou tentar passar para vocês a real situação que está acontecendo lá, até mesmo para a gente conseguir juntar mais forças para ajudar", disse Leandro antes de ir ao Rio Grande do Sul em um jato particular, com outros três médicos.

Nos comentários do vídeo, amigos e seguidores lamentaram a morte de Leandro. "Você partiu fazendo o bem! Deus conforte o coração de todos que te amavam", escreveu um seguidor. 

Medice se formou primeiro em Fisioterapia, depois cursou Medicina e se especializou em Cardiologia, carreira em que atuou como médico intensivista. Também teve atuação no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Atualmente, Leandro se dedicava à estética e transplante capilar. 

Guaíba volta a ultrapassar marca de 5 metros e ondas são formadas em Porto Alegre:
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade