PUBLICIDADE

Quase 80% das empresas brasileiras investirão em tecnologia em 2023

Segundo pesquisa da IBM, os investimentos serão em soluções como inteligência artificial, automação e nuvem híbrida. Segundo especialista, investir em automação das demonstrações financeiras é importante para aumentar eficiência e reduzir riscos de erros nas contas das empresas

20 jun 2023 - 12h26
Compartilhar
Exibir comentários

Uma pesquisa recente realizada pela IBM revela que 78% dos líderes empresariais brasileiros têm planos de investir em tecnologia nos próximos 12 meses. Esses investimentos incluem soluções como inteligência artificial (AI), automação e nuvem híbrida. O levantamento mostrou que essa porcentagem é maior em comparação com outros países, como Estados Unidos, Japão, Alemanha e Reino Unido.

Foto: carlos-muza-hpjSkU2UYSU-unsplash / DINO

Com essa perspectiva significativa para o cenário brasileiro em 2023, diversos fatores externos estão impulsionando os investimentos em tecnologia no país. Os principais são os riscos cibernéticos, citados por 32% dos entrevistados, seguidos por mudanças de mercado, mencionadas por 29%, e pressões ambientais devido à agenda ESG, que influenciam 26% dos líderes empresariais. Por outro lado, a inflação é o principal fator que dificulta ou desacelera os investimentos em tecnologia, com uma representação de 30%.

O estudo intitulado "Previsões de Investimentos Globais em Tecnologia", encomendado pela IBM à Morning Consult, fornece um panorama dos investimentos em tecnologia para empresas brasileiras nos próximos 12 meses, bem como previsões para um período de dois a cinco anos. A pesquisa inclui a opinião de 4.000 líderes empresariais globais provenientes do Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, China, Índia, Alemanha, Japão e Canadá.

Cada vez mais, a automação vem se tornando uma prioridade para diversas empresas que buscam aprimorar a eficiência de seus processos, tanto na linha de produção quanto nas atividades administrativas. Com mais de 16 anos de experiência profissional como contador, Michael Douglas Patricio destaca a importância da automação das demonstrações financeiras como uma estratégia para proporcionar benefícios significativos às empresas. Essa abordagem permite operar com maior eficiência, ao mesmo tempo em que reduz os riscos de erros na contabilidade.

Ele ressalta que, dentro do setor contábil, as demonstrações financeiras são caracterizadas por relatórios que apresentam informações sobre a situação financeira e o desempenho de uma empresa, como o balanço patrimonial, a demonstração do resultado do exercício e o fluxo de caixa. "Essas demonstrações são essenciais para que os gestores tomem decisões informadas e para que investidores e credores analisem a saúde financeira da empresa", informa.

Até pouco tempo atrás, a elaboração dos balanços financeiros dependia do trabalho manual do contador e demais funcionários do setor, um trabalho que necessitava de revisão minuciosa para se evitar erros e a divulgação de dados errados para a direção geral e o mercado. Michael Patricio explica que a automação veio para evitar esse problema e dar mais segurança aos relatórios financeiros. Ele comenta que essa automação envolve o uso de softwares e sistemas especializados para realizar tarefas como registro e processamento de dados financeiros, que antes eram feitas manualmente.

"Com a automação, os cálculos complexos e a consolidação de informações podem ser feitos de forma mais rápida e precisa, reduzindo a necessidade de intervenção humana e o risco de erros", completa.

Automação no setor contábil possibilita economia de tempo e de recursos, atesta especialista

Se a intenção de uma empresa é melhorar a eficiência do setor contábil e administrativo, o contador Michael Patricio diz que o investimento em automação é a melhor escolha. "Em termos de eficiência, a automação das demonstrações financeiras permite que as empresas economizem tempo e recursos. As tarefas manuais, como a coleta e a organização dos dados financeiros, podem ser demoradas e propensas a erros", destaca, acrescentando que com a automação, "essas tarefas são realizadas de forma mais ágil e precisa, liberando os profissionais de finanças para se concentrarem em análises mais estratégicas e na interpretação dos resultados".

Além disso, segundo o profissional, a automação contribui para a redução de riscos na contabilidade, uma vez que erros na preparação das demonstrações financeiras podem ter consequências graves e resultar em multas, penalidades legais e perda de credibilidade. Ele também cita como benefício da automação a agilidade do processo de preparação das demonstrações, a economia de tempo e a possibilidade de promover uma análise mais estratégica dos dados.

"Com a automação, os cálculos e as reconciliações são automatizados, minimizando a ocorrência de erros humanos. Os sistemas também podem ser programados para realizar verificações e validações, identificando discrepâncias e inconsistências nos dados, o que ajuda a garantir a precisão e a integridade das informações financeiras. Ao adotar a automação, as empresas podem melhorar sua operação financeira, tomar decisões mais embasadas e fortalecer sua posição no mercado", conclui.

Website: https://www.linkedin.com/in/michael-douglas-94606621/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade