PUBLICIDADE

Paquistão diz que estudo com tratamento tradicional chinês para Covid-19 é bem-sucedido

17 jan 2022 15h08
ver comentários
Publicidade

Autoridades sanitárias paquistanesas anunciaram nesta segunda-feira a conclusão de um estudo clínico bem-sucedido envolvendo o uso de um remédio fitoterápico tradicional chinês para tratar a Covid-19, enquanto o país asiático adentra uma quinta onda de infecções na pandemia, gerada pela variante Ômicron. 

O remédio chinês, Jinhua Qinggan Granules (JHQG) fabricado pela empresa Juxiechang (Pequim) pharmaceutical Co Ltd,  já está sendo utilizado para tratar pacientes de Covid-19 na China. 

"Já que foi testado em pacientes com diferentes variantes da Covid-19, esperamos que seja eficiente contra Ômicron assim como foi contra outras variantes", afirmou a jornalistas o professor Iqbal Chaudhry, diretor do Centro Internacional de Ciências Químicas e Biológicas (ICCBS), onde a pesquisa foi realizada. 

O estudo foi conduzido com 300 pacientes que foram tratados em casa, e pode funcionar em casos leves e moderados de Covid-19, afirmou o dr. Raza Shah, principal pesquisador do estudo a jornalistas, acrescentando que a taxa de eficácia era de 82,67%. 

Os estudos foram aprovados pela Autoridade Reguladora de Medicamentos do Paquistão. 

O Paquistão reportou 4.340 casos de Covid-19 na segunda-feira, maior número registrado em um período de 24 horas nos últimos três meses. Karachi, maior cidade do país, registrou uma taxa de positividade --a porcentagem de testes que se mostraram positivos-- de 39,39%, a maior até agora. 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade