PUBLICIDADE

Mundo

Papa quer simplificar ritos fúnebres papais e ser enterrado fora do Vaticano

13 dez 2023 - 09h56
Compartilhar
Exibir comentários

O papa Francisco, que evitou grande parte da pompa e dos privilégios do Vaticano, decidiu simplificar os elaborados ritos fúnebres de um pontífice e ser o primeiro a ser enterrado fora do Vaticano em mais de um século.

O papa, que completa 87 anos no domingo, revelou os planos para seu funeral em uma entrevista à televisão mexicana N+ na noite de terça-feira para marcar a festa de Nossa Senhora de Guadalupe.

Na entrevista à correspondente da emissora no Vaticano, Valentina Alazraki, gravada antes de o papa presidir uma missa na Basílica de São Pedro, Francisco parecia ter se recuperado de uma bronquite.

Ele riu com frequência enquanto discutia assuntos como sua saúde, imigração, relacionamento com o falecido papa Bento 16 e planos de viagem. Ele disse que sua saúde estava boa, mas pediu orações enquanto lida com as limitações da idade avançada.

Francisco revelou que tem trabalhado com o mestre de cerimônias do Vaticano, arcebispo Diego Ravelli, para simplificar os elaborados ritos fúnebres de um papa, que foram usados para seus antecessores.

Desde sua eleição em 2013, Francisco evitou a "mozzetta", ou capa, e também não usa uma cruz de ouro, mas manteve em seu pescoço a mesma cruz prateada que usava como arcebispo de Buenos Aires.

Ele também não usa os "sapatos de pescador" vermelhos de plush usados por seus antecessores. Ele manteve os mesmos sapatos pretos simples que sempre usou e usa um relógio de plástico, doando outros para que possam ser leiloados para caridade.

Francisco disse que, devido à sua devoção a Maria, a Mãe de Deus, ele decidiu ser enterrado na Basílica de Santa Maria Maggiore, em Roma, onde tradicionalmente vai rezar antes e depois de cada uma de suas viagens ao exterior. A missa fúnebre em si deve ser realizada na Praça de São Pedro.

Muitos papas estão enterrados nas criptas sob a Basílica de São Pedro. O último papa a ser enterrado fora do Vaticano foi Leão 13, que morreu em 1903 e está enterrado na Basílica de São João de Latrão, em Roma.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade