PUBLICIDADE

Estado Islâmico liberta 19 cristãos; 200 continuam presos

Mais de 200 assírios seguem capturados pelo Estado Islâmico, segundo o Observatório Síria dos Direitos Humanos (OSDH)

1 mar 2015 16h18
| atualizado às 16h49
ver comentários
Publicidade
<p>O Estado Isl&acirc;mico matou membros de minorias religiosas e mu&ccedil;ulmanos sunitas que n&atilde;o juram obedi&ecirc;ncia ao seu califado</p>
O Estado Islâmico matou membros de minorias religiosas e muçulmanos sunitas que não juram obediência ao seu califado
Foto: AFP

O Estado Islâmico libertou 19 prisioneiros cristãos assírios neste domingo (1). 

Eles estavam detidos na Síria depois e foram julgados em um tribunal sharia, informou um grupo de monitoramento do conflito.

Mais de 200 assírios seguem capturados pelo Estado Islâmico, segundo o Observatório Síria dos Direitos Humanos (OSDH), com sede no Reino Unido.

O EI realizou no mês passado incursões por mais de uma dezena de povos habitados pela antiga minoria cristã nas proximidades de Hasaka, uma cidade do nordeste do país controlada majoritariamente pelos curdos. O grupo jihadista não assumiu a responsabilidade pelos sequestros.

O OSDH segue o conflito utilizando uma rede de fontes em todas as partes envolvidas na guerra civil, que começou depois que forças de segurança utilizaram a violência para reprimir protestos contra o presidente Bashar-al-Assad em 2011.

EI sequestra cristãos assírios e famílias fogem do país:

Eles asseguram que, entre os libertados, estão 17 homens e duas mulheres.

O Estado Islâmico matou membros de minorias religiosas e muçulmanos sunitas que não juram obediência ao seu califado. O grupo divulgou em fevereiro um vídeo no qual é possível ver seus membros decapitando 21 cristãos coptas egípcios na Líbia.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade