PUBLICIDADE

Mundo

Hunter Biden, filho do presidente dos EUA, diz que inquérito de impeachment dos republicanos é "sem fundamento"

28 fev 2024 - 20h25
Compartilhar
Exibir comentários

O filho do presidente dos EUA, Hunter Biden, adotou um tom de desafio em um inquérito de impeachment da Câmara dos Deputados conduzido por republicanos sobre o seu pai, Joe Biden, referindo-se ao processo como uma perseguição partidária "sem fundamento" contra sua família. 

"Por mais de um ano, seu comitê me caçou em sua perseguição partidária política contra meu pai", afirmou o Biden mais novo, segundo um depoimento divulgado antes da audiência a portas fechadas. 

"Vocês não têm evidências para basear as teorias de conspiração sem fundamento e motivadas pelo (movimento) MAGA sobre meu pai porque não há nenhuma", disse Hunter Biden, referindo-se ao slogan "Make America Great Again" do provável adversário do seu pai na eleição de novembro, Donald Trump. 

Questionado sobre a audiência ao deixar o prédio, Hunter Biden respondeu: "Ótima". 

Os republicanos, que controlam a Câmara por uma margem pequena, estão avançando com sua investigação de impeachment mesmo após a pessoa que forneceu as acusações centrais para o caso ser denunciada por mentir ao FBI. 

A audiência, que durou quase sete horas, ocorreu pouco antes do prazo final para uma paralisação do governo norte-americano, caso o Congresso não garanta financiamento até o final de semana.

Investigadores questionaram Hunter Biden, de 54 anos, sobre suas atividades comerciais, incluindo seu papel na empresa chinesa CEFC e no conselho da empresa de energia ucraniana Burisma e sobre sua vida pessoal. 

O advogado de Hunter Biden, Abbe Lowell, disse: "Os membros republicanos queriam passar mais tempo falando sobre o vício do meu cliente do que fazer qualquer pergunta que tivesse algo a ver com o que eles chamam de inquérito de impeachment".  

Hunter Biden já discutiu publicamente suas lutas com o vício em cocaína no passado. 

Republicanos da Câmara investigam os negócios da família Biden e usam como base alegações feitas por um ex-informante do FBI, alegações essas sobre as quais ele agora é acusado de mentir, com os promotores alertando que ele teve contato com agências de inteligência russas.

Os parlamentares disseram que haveria uma audiência pública com Hunter Biden, embora não tenham fornecido detalhes.

"Acho que esse foi um ótimo depoimento para nós", disse James Comer, presidente do Comitê de Supervisão da Câmara, um dos painéis no centro da investigação, acrescentando mais tarde: "Portanto, esse inquérito de impeachment agora passará para a próxima fase, que é uma audiência pública."

Os republicanos da Câmara alegam que Biden, um democrata, e sua família lucraram indevidamente com decisões políticas das quais Biden participou como vice-presidente durante o governo do então presidente Barack Obama, entre 2009 e 2017. Até o momento, eles ainda não apresentaram evidências para sustentar as alegações. 

A Casa Branca negou qualquer irregularidade e disse que o inquérito tem motivação política. 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade