PUBLICIDADE

Sem aval do Papa, bispo é sagrado no Rio de Janeiro

Ato, que causou indignação do arcebispo do Rio, deve resultar na excomunhão de dois religiosos

20 mar 2015 15h14
ver comentários
Publicidade
<p>Bispos criticam postura do papa Francisco</p>
Bispos criticam postura do papa Francisco
Foto: Stefano Rellandini / Reuters

O bispo tradicionalista dom Richard Nelson Williamson ordenou o padre Jean-Michel Foure como novo bispo em cerimônia realizada nesta quinta-feira (19) no mosteiro de Santa Cruz, em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro.

Segundo o jornal "O Estado de São Paulo", o ato não foi autorizado pelo papa Francisco e deve resultar na excomunhão dos dois religiosos que seguem a corrente tradicionalista da Igreja Católica. Crítico ao atual líder dos católicos, Williamson já foi excomungado da religião em 1988 pelo mesmo motivo. Porém, em 2009, o então papa Bento XVI perdoou o inglês, mas impediu que ele realizasse ordenamentos de padres ou bispos.

Em entrevista ao periódico, Williamson disse não ver problemas na excomunhão porque para ele - ou para Foure - isso não surte em nenhum efeito. O religioso ainda afirma que a Igreja já errou ao excomungar santos e nada irá surpreendê-lo.

Além de não concordarem com a política de abertura da Igreja realizada por Francisco e de não respeitarem os Concílios realizados na década de 1960, os dois seguem a doutrina do arcebispo francês Marcel Lefebvre, morto em 1991, que não aceita mudanças na religião católica.

O ordenamento causou indignação no arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal dom Orani Tempesta e no bispo de Nova Friburgo, dom Edney Gouveia Mattoso. Ambos repudiaram a ação e chamaram o ato de "desobediência". 

Fonte: ANSA
Publicidade
Publicidade