0

Kiev não vai intervir na Crimeia e ficará na fronteira leste

O presidente interino da Ucrânia declarou nesta terça-feira que o país não vai intervir militarmente na Crimeia, mas se concentrará na defesa da fronteira leste

11 mar 2014
21h11
atualizado às 21h12
  • separator
  • 0
  • comentários

A Ucrânia não intervirá militarmente na Crimeia para evitar a anexação da península à Rússia, e se concentrará na defesa de sua fronteira leste, declarou nesta terça-feira à AFP o presidente ucraniano interino, Olexandre Turtchynov.

"Não vamos nos envolver em uma operação militar na Crimeia para não deixar desprotegida a fronteira leste da Ucrânia. Os militares russos estão contando com isso", disse Turtchynov em entrevista exclusiva à AFP.

Na mesma entrevista, Turtchynov destacou que os russos rejeitam qualquer contato com a Ucrânia para encontrar uma solução diplomática à crise na península separatista, ocupada por forças pró-Rússia.

"Desgraçadamente, a Rússia rejeita qualquer solução diplomática para este conflito (...). Os russos renunciam a qualquer contato entre os ministérios das Relações Exteriores", apesar da insistência da comunidade internacional, que "pede à Rússia o início de negociações de paz", declarou Turtchynov à AFP.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade