2 eventos ao vivo

Número de mortos pelo furacão Irma sobe para 22 nos EUA

13 set 2017
10h34
atualizado às 10h34
  • separator
  • comentários

O número de mortos durante a passagem do furacão Irma nos Estados Unidos subiu para 22, segundo novo balanço divulgado nesta quarta-feira (13) pelo jornal Abc News , citando fontes oficiais. Em meio à destruição, as autoridades realizam uma grande operação para restaurar a eletricidade para milhões de pessoas em três estados do sudeste do país. De acordo com a Agência Federal de Gestão de Emergência (FEMA), ao menos 192 mil pessoas estão em abrigos na Flórida e cerca de sete mil no estado da Geórgia.

Casa foi deslocada pela força dos ventos em Vilano Beach, na Flórida
Casa foi deslocada pela força dos ventos em Vilano Beach, na Flórida
Foto: Reuters

Na Flórida, ao menos 2,3 milhões de pessoas já tiveram a energia elétrica reestabelecida, no entanto, 4,4 milhões ainda continuam no escuro. Segundo as autoridades, a situação será normalizada em até 10 dias, principalmente na costa ocidental do estado. O presidente norte-americano, Donald Trump, viajará na quinta-feira à Flórida para constatar os danos causados pelo Irma. "Minha preocupação se mantém por todos os afetados pelos furacões", tuitou a primeira-dama, Melania Trump, ressaltando que acompanhará o presidente na viagem.

A porta-voz da Casa Branca Sarah Sanders disse que "o presidente e todo o governo continuam monitorando a situação em Porto Rico, Ilhas Virgens americanas, Flórida, Texas e todas as áreas afetadas pelos furacões Irma e Harvey".

Com inundações, imóveis e árvores desabados e um blackout, os moradores e proprietários de imóveis das regiões afetadas não poderão acessar as casas para avaliar os danos causados pela passagem do fenômeno.

Por ter perdido força e não ter causado os estragos previstos em Miami, o furacão Irma já é considerado uma tempestade tropical.

Com o novo balanço, somando as vítimas no Caribe e nos EUA, o Irma matou ao menos 59 pessoas.

Homem carrega o filho em ruas alagadas de cidade na Flórida
Homem carrega o filho em ruas alagadas de cidade na Flórida
Foto: Reuters

Veja também

Ansa - Brasil   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade