0

CIA teria pedido vigilância sobre suspeito do atentado em Boston

24 abr 2013
20h31
atualizado às 20h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A CIA recebeu "informações de um governo estrangeiro" sobre Tamerlan Tsarnaev, autor do atentado de Boston, e pediu no outono (hemisfério norte) de 2011 que fosse vigiado, revelou nesta quarta-feira à AFP um funcionário de inteligência americano.

A CIA "compartilhou todas as informações fornecidas pelo governo estrangeiro" com as outras agências federais, disse o funcionário, no momento em que os americanos se perguntam sobre possíveis falhas das agências antiterroristas na vigilância dos irmãos Tsarnaev, que colocaram as bombas durante a Maratona de Boston.

A informação foi passada pelo Serviço de Segurança Federal russo (FSB) e incluía vários dados sobre Tamerlan Tsarnaev, morto em tiroteio com a polícia na sexta-feira passada. A CIA recebeu a informação no dia 28 de setembro de 2011, e os dados "eram praticamente idênticos aos que o FBI obteve em março de 2011" no pedido de ajuda mútua por parte da Rússia. "A CIA pediu que Tamerlan fosse integrado ao sistema de vigilância" de pessoas suscetíveis de cometer atos terroristas, destacou o funcionário.

O nome de Tamerlan Tsarnaev foi incluído na base de dados do Centro Nacional Antiterrorista (NCT, sigla em inglês), segundo um funcionário americano, que confirmou a notícia publicada pelo The Washington Post. Esta base de dados é chamada "Terrorist Identities Datamart Environment" (TIDE), e reúne meio milhão de nomes.

Veja também:

"Eu pensei: 'Vou morrer?'": a noiva surpreendida durante ensaio pela explosão no Líbano
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade