1 evento ao vivo

Americana abre mão de tratamento para dar luz à filha

Elizabeth Joice teve de escolher entre interromper a gravidez para fazer tratamento contra o câncer, ou colocar sua vida em risco e seguir com a gestação de seu bebê

30 mar 2014
16h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Reprodução

Uma mãe de Nova York sacrificou a própria vida para que sua filha pudesse viver. Elizabeth Joice teve de escolher entre interromper a gravidez para fazer o tratamento contra o câncer ou pôr sua vida em risco levando a gestação de seu bebê à diante, de acordo com informações publicadas pelo New York Post.

Em setembro de 2010, Elizabeth foi diagnosticada com câncer. No mesmo dia, seu marido Max a pediu em casamento e o casal decidiu lutar contra a doença. Por três anos, Elizabeth foi declarada livre do câncer, e, apesar de os médicos afirmarem que ela nunca ficaria grávida, ela ainda desejava ter um filho.

Em 2013, para surpresa de todos, a gravidez aconteceu, mas, um mês depois, o casal recebeu a notícia de que o tumor de Elizabeth havia voltado.

Como estava grávida, Elizabeth não poderia passar por exames de ressonância magnética de corpo inteiro. Dessa maneira, seu oncologista não podia verificar se o tumor estava crescendo.

O nascimento do bebê era esperado para o dia 4 de março, mas os médicos não podiam esperar tanto, em função das condições de saúde da mãe. Em janeiro, o cirurgião realizou uma cesárea para o nascimento de Lily.

Dias depois, a saúde de Elizabeth entrou em declínio, conforme o câncer se espalhava por seu pulmão direito, coração e abdômen. Ela veio a falecer no dia 9 de março.

Veja também:

Bilby, o estranho animal com 'orelhas de coelho' que volta à natureza após quase desaparecer
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade