PUBLICIDADE

Mundo

Brasileiro desaparecido na Europa pode ter sido vítima de tráfico de pessoas, diz Interpol

Uma das hipóteses é de que o suposto negócio empresarial, que levou Márcio Rodrigues da Silva à Suíça, tenha sido uma isca para atraí-lo

23 nov 2023 - 11h30
(atualizado às 11h54)
Compartilhar
Exibir comentários
O brasileiro Márcio Rodrigues da Silva foi localizado nesta terça-feira, 21, após 13 dias desaparecido na Europa
O brasileiro Márcio Rodrigues da Silva foi localizado nesta terça-feira, 21, após 13 dias desaparecido na Europa
Foto: Reprodução/TV Tem

A Interpol, Organização Internacional de Polícia Criminal, está conduzindo uma investigação para apurar se o empresário brasileiro Márcio Rodrigues da Silva, de 44 anos, foi vítima de tráfico de pessoas na Europa.

Conforme fontes próximas ao caso relataram à CNN Brasil, uma das linhas de investigação sugere que o suposto negócio empresarial, que levou o brasileiro à Suíça, tenha sido utilizado como uma isca para atraí-lo. A investigação continua sendo tratada sob sigilo, e outras linhas de apuração não foram divulgadas.

Márcio Rodrigues teria conseguido escapar de um cativeiro na Espanha. A informação foi repassada pela família do empresário na manhã de quarta-feira, 22. Em seguida, as autoridades suíças confirmaram a informação.

Segundo familiares de Márcio, apesar de estar debilitado, o empresário encontra-se bem. O local exato de sua localização não está sendo divulgado por razões de segurança.

Em entrevista ao jornal O Globo, Carlos Cera, cunhado de Márcio, disse que ele ainda está sendo atendido, e se recuperando. “Ele está se recuperando ainda e já foi feito um boletim. Vai demorar um tempo ainda para ele voltar ao Brasil. Precisa acertar a parte documental, já que foi tudo roubado, para ele voltar”, contou. O cunhado ainda informou que Márcio fez uma ligação por telefone e foi para a polícia para prestar depoimento. 

Entenda o caso 

Márcio viajou para a Suíça no dia 7 de novembro, e chegou no país no dia 8. De acordo com a TV Tem, afiliada da Rede Globo, ele mandou fotos e vídeos para a esposa, Ana Lucia Cera, quando chegou ao aeroporto de Zurique.

A viagem tinha como motivo a entrega de documentos relacionados a um investimento feito pela internet.

O cunhado dele, Carlos Cera, contou à reportagem do Terra que o brasileiro foi à Zurique a trabalho, para fechar um negócio, além de resgatar uma quantia em dinheiro que tinha investida no país. De lá, ele iria para a Espanha, onde também trabalharia com a sua equipe. 

No entanto, horas depois de chegar na Suíça, no dia 8 de novembro, o empresário de Itupeva, no interior de São Paulo, teve o passaporte recolhido. Marcio chegou a encaminhar um áudio chorando para a família. “Ora por mim, estou muito preocupado”, afirma. Outro áudio foi encaminhado para a esposa dele, Ana Lúcia da Silva, onde diz que desconfia de um possível golpe.

“Seja o que Deus quiser, tá bom? Eu acho que nós caímos em uma cilada, tá bom? Muito grande. Eu vou torcer para que Deus me mantenha vivo. Eu vou falar uma coisa, amor, de coração: se acontecer alguma coisa comigo, saiba que te amo muito”, diz o áudio enviado a Ana Lúcia e divulgado pela TV Tem.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade