PUBLICIDADE

Parque é acusado de maus-tratos contra filhotes de elefantes

Responsáveis pelo empreendimento dizem que as imagens são antigas, que os culpados já foram punidos e os animais receberam cuidados para se recuperar

21 mai 2014 14h43
| atualizado às 15h03
ver comentários
Publicidade
<p>Nas instalações do Knysna Elephant Park, um bebês elefante tem as patas acorrentadas e esticadas, durante uma sessão de tortura</p>
Nas instalações do Knysna Elephant Park, um bebês elefante tem as patas acorrentadas e esticadas, durante uma sessão de tortura
Foto: SPCA / Reprodução

Um parque que serve de abrigo e exposição de bebês elefantes, na África do Sul, foi acusado de maus-tratos contra os animais. Para sustentar a denúncia, imagens de elefantes feridos e passando por abusos foram divulgadas na internet. As informações são do Daily Mail.

Fundado em 1994, o Knysna Elephant Park se orgulha de ser o primeiro centro dedicado a cuidar de bebês elefantes no país. No entanto, um vídeo gravado nas instalações do parque mostraria os animais sendo acorrentados e sofrendo outros tipos de maus-tratos.

Segundo o Conselho Nacional das Sociedades para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (SPCA), o caso será levado ao tribunal e, se condenados, os diretores e administradores do parque podem pegar até três anos de prisão, além de perder a guarda sobre todos os animais.

<p>Os maus-tratos deixam feridas profundas nas patas dos elefantes. O parque passa por investigação</p>
Os maus-tratos deixam feridas profundas nas patas dos elefantes. O parque passa por investigação
Foto: SPCA / Reprodução

Os atuais responsáveis pelo Knysna Elephant Park, no entanto, negam a responsabilidade pelo abuso. Segundo eles, as imagens foram gravadas há pelo menos seis anos e vieram à tona agora. 

Segundo um comunicado emitido pelo parque, na época, os animais foram agredidos por cuidadores que se rebelaram, depois que um dos funcionários foi morto por um elefante, durante um acidente. Os culpados do abuso teriam sido punidos e perdido seus empregos.

"Estes elefantes traumatizados receberam cuidados veterinários especializados e um ambiente seguro para se recuperar", informa o comunicado. O caso está sendo investigado.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade