0

Exército argelino procura corpo de refém francês decapitado

Hervé Gourdel, um guia de montanhismo de 55 anos, foi sequestrado no domingo e decapitado pelo grupo Yund al-Jilafa

25 set 2014
08h02
  • separator
  • 0
  • comentários

O exército argelino iniciou nesta quinta-feira uma operação para encontrar o corpo do refém francês decapitado e erradicar o grupo vinculado à organização jihadista Estado Islâmico (EI) que reivindicou o assassinato.

Gourdel foi decapitado pelo grupo Yund al-Jilafa em represália pela participação da França na campanha aérea americana
Gourdel foi decapitado pelo grupo Yund al-Jilafa em represália pela participação da França na campanha aérea americana
Foto: Jund al-Khilafa via Youtube / AFP

"O rastreamento de toda a região continuará, noite e dia, até encontrarmos o corpo de Hervé Gourdel e acabarmos com os criminosos", afirmou à AFP uma fonte das forças de segurança.

Quase 3 mil militares participam na operação.

"Os acessos que levam à região de Djurdjura estão sendo vigiados para impedir a fuga dos terroristas", disse uma fonte local.

Tropas de elite da unidade de luta antiterrorista argelina participam nas buscas na região montanhosa.

O ministerio da Defesa argelino informou em um comunicado que o país perseguirá "os criminosos onde quer que estejam até sua eliminação total e a purificação do país de suas ações abjetas".

Hervé Gourdel, um guia de montanhismo de 55 anos, foi sequestrado no domingo quase 100 km ao leste de Argel, no parque nacional de Djurdjura, um local turístico transformado em santuário dos grupos islamitas nos anos 1990.

Gourdel foi decapitado pelo grupo Yund al-Jilafa em represália pela participação da França na campanha aérea americana contra os jihadistas do Estado Islâmico (EI) no Iraque.

Desvendando o Estado Islâmico Desvendando o Estado Islâmico

Veja também:

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade