PUBLICIDADE

Templo do pastor Valdemiro Santiago, avaliado em R$ 270 mi, é penhorado por dívida

A decisão foi tomada pela Justiça de São Paulo neste mês, após o juiz desistir de seguir o processo penhorando o dízimo de fiéis

15 mai 2023 - 19h25
(atualizado às 19h40)
Compartilhar
Exibir comentários
A Igreja Mundial do Poder de Deus foi fundada por Valdemiro Santiago em 1998
A Igreja Mundial do Poder de Deus foi fundada por Valdemiro Santiago em 1998
Foto: Reprodução/Instagram/@apvaldemirooficial

A Justiça de São Paulo determinou a penhora de um templo da Igreja Mundial do Poder de Deus, do pastor Valdemiro Santiago, avaliado em mais de R$ 270 milhões. A decisão foi tomada neste mês, após o juiz Diogo Volpe Gonçalves Soares desistir de seguir o processo com a penhora do dízimo de fiéis da instituição.

O imovel fica em Santo Amaro, na cidade de São Paulo, e tem capacidade para cerca de 20 mil pessoas. O templo foi inaugurado em 2014 pelo pastor e é um dos maiores do País, com mais de 46 mil metros quadrados de área construída. 

No processo de origem, que levou à determinação assinada no dia 8, a igreja foi condenada a pagar uma dívida referente a aluguéis pendentes de um imóvel em Ubatuba, litoral de São Paulo. O valor da dívida, de R$ 70 mil apenas em honorários, inclui multa, juros e correção monetária.

A Igreja Mundial do Poder de Deus foi fundada em Sorocaba em 1998 por Valdemiro Santiago, conhecido como apóstolo Valdemiro. De acordo com a instituição, há unidades da igreja espalhadas por 27 países.

Pagamento por dízimos 

Em março, a Justiça de São Paulo havia determinado que os dízimos de fieis fossem penhorados para pagar a dívida ao advogado que representou uma professora em outra causa contra a instituição. A igreja estava sem pagar aluguel para a mulher desde 2017.

Na decisão, obtida pelo Terra, o juiz tinha determinado a penhora de 10% sobre os dízimos dos fiéis, tendo em vista a inexistência de bens suficientes por parte de igreja para garantia do pagamento da dívida. Agora o dinheiro virá da venda do imóvel em Santo Amaro, conforme novo parecer.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade