PUBLICIDADE

Pedidos de demissão de brasileiros nunca esteve tão alto, aponta levantamento

Segundo levantamento da LCA Consultores, foram mais de 7 milhões de demissões voluntárias no período de 12 meses até setembro

7 nov 2023 - 11h31
(atualizado às 11h50)
Compartilhar
Exibir comentários
Carteira de trabalho
Carteira de trabalho
Foto: Agência Brasil

O número de pedidos de demissão nunca foi tão grande entre os brasileiros, de acordo com um levantamento feito pela LCA Consultores a partir dos dados do Ministério do Trabalho e Emprego. No total, foram mais de 7 milhões de demissões voluntárias no período de 12 meses até setembro. As informações foram divulgadas em reportagem do Jornal Nacional, da TV Globo, nesta segunda-feira, 6. 

A nutricionista e empresária Julia Brunneta está entre as pessoas que fizeram parte desse movimento. Mesmo desfrutando de benefícios como salário, férias e 13º em sua posição de barista, ela tomou a ousada decisão de se demitir para se dedicar exclusivamente a sua própria empresa de biscoitos.

"Não estava compensando. Então eu resolvi tomar essa decisão de sair desse outro lugar para tocar minha empresa", diss ela à TV.

Julia Brunneta
Julia Brunneta
Foto: Reprodução/TV Globo

Segundo Bruno Imaizumi, economista da LCA Consultores, o aumento no número de pedidos de demissão voluntária se iniciou por volta de meados de 2021, quando o mercado de trabalho começou a se recuperar da crise desencadeada pela pandemia.

Imaizumi também destaca que esse movimento tem sido especialmente notável entre os profissionais mais jovens e com maior escolaridade, indicando uma tendência de reavaliação das carreiras. À medida que oportunidades mais atrativas surgem no mercado de trabalho, muitas pessoas optam por se desligar de suas atuais empresas para se engajarem em novos desafios.

Juliana Nascimento, gerente de eventos no setor de tecnologia, faz parte desse cenário. Ao Jornal Nacional, ela relata que entregou duas cartas de demissão nos últimos dois anos. Atualmente,  ela está em um cargo melhor e ganha quase o dobro de seu antigo salário.

"Eu não me imagino trabalhando em uma empresa tradicional, fazendo um carreira por anos. Eu acho que eu tenho uma veia de estar ali em construção. Então, para mim, eu acho que esses movimentos são muito naturais", disse ela.

Juliana Nascimento
Juliana Nascimento
Foto: Reprodução/TV Globo

De acordo com Bruno Imaizumi, diante desse cenário, para as empresas, o desafio cresce na tentativa de reter talentos, especialmente aqueles que se destacam em suas áreas de atuação. Em setores altamente competitivos, as empresas estão investindo cada vez mais em treinamento, desenvolvimento de gestão e, como resultado, observam um impacto positivo na renda do trabalho.

A recuperação salarial e reajustes acima da inflação são algumas das tendências. Hoje, os profissionais têm mais oportunidades de encontrar ocupações dentro do mercado de trabalho, seja em outra empresa, em um setor diferente ou mesmo ao empreender.

Juliana e Julia, duas profissionais que fizeram a escolha de pedir demissão para seguir novos rumos, destacam a importância de vislumbrar um plano de carreira nas empresas e ter líderes inspiradores. Para elas, a chave para o sucesso é promover mudanças que tragam benefícios para o futuro e evitar a perda de talentos valiosos.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade