3 eventos ao vivo

Coronavírus: americano morre após tomar remédio promovido por Trump

Autoridades de saúde alertam que as pessoas não devem se automedicar com cloroquina, substância usada para tratar malária, lupus e artrite reumatóide e que não há nenhuma droga aprovada para tratar ou prevenir covid-19.

25 mar 2020
13h00
atualizado às 13h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
O FDA diz que atualmente não existem medicamentos aprovados para tratar ou curar covid-19
O FDA diz que atualmente não existem medicamentos aprovados para tratar ou curar covid-19
Foto: AFP / BBC News Brasil

Um americano do Estado do Arizona morreu e sua mulher está em estado grave após ambos tomarem fosfato de cloroquina em uma aparente tentativa evitar a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O presidente americano, Donald Trump, promoveu a cloroquina como um possível tratamento para o vírus.

O remédio é aprovado pelo FDA (a vigilância sanitária americana) para tratar malária e também para lupus e artrite reumatóide, e está sendo testado para combater o coronavírus. No entanto as pesquisas sobre sua eficácia e segurança contra a covid-19 ainda estão em andamento e não são conclusivas.

A cloroquina tomada pelo casal do Arizona não estava no formato de medicamento, mas fazia parte de uma substância normalmente usada para limpar tanques de peixes.

Logo após a ingestão, o casal ficou doente, diz o hospital Banner Health, onde eles foram atendidos. O casal tinha mais de 60 anos.

A mulher disse à rede americana de televisão NBC News que ela tinha assistido ao pronunciamento de Trump falando sobre os potenciais benefícios da cloroquina como tratamento para a Covid-19.

"Nós vimos a coletiva de imprensa. Passou bastante (na TV)", disse a mulher. "Trump ficava dizendo que era basicamente uma cura e nós tínhamos medo de ficar doentes", diz ela.

Há mais de 46 mil casos confirmados de covid-19 nos Estados Unidos. O país teve ao menos 592 mortes.

O que aconteceu?

O casal já havia usado cloroquina anteriormente como tratamento para o seu tanque de peixes e ainda tinha um pouco em casa. A substância de limpeza é diferente da forma como a cloroquina é usada como remédio para a malária.

Eles misturaram um pouco da substância com líquido para beber e começaram a passar mal em menos de 20 minutos.

Anthony Fauci pediu cautela com a cloroquina
Anthony Fauci pediu cautela com a cloroquina
Foto: AFP / BBC News Brasil

"Eu comecei a vomitar e meu marido começou a ter problemas respiratórios", diz ela.

O hospital não conseguiu salvar seu marido e ela continua em estado grave.

"Nossos especialistas enfatizam que a cloroquina não deve ser tomada para combater ou prevenir a covid-19", diz o grupo de saúde Banner Health em nota.

"Dadas as incertezas sobre a covid-19, nós entendemos que as pessoas estão tentando encontrar novas formas de se prevenir, mas se automedicar não é o jeito certo."

Na última semana, Trump promoveu o medicamento também no Twitter, dizendo que ele "tinha chance real de ser um dos maiores avanços na história da medicina" quando tomado em conjunto com o antibiótico azitromicina.

"Nós vamos conseguir tornar o remédio disponível quase imediatamente", disse ele em um pronunciamento. "O FDA foi ótimo, eles já aprovaram", afirmou, sem mencionar que a aprovação já ocorreu muito tempo atual pandemia e por outro motivo.

O que dizem as autoridades em saúde?

O FDA rapidamente respondeu que a cloroquina não foi aprovada para o tratamento contra o coronavírus, dizendo que não há nenhum remédio ou tratamento aprovado por eles que "trate, cure ou previna a covid-19".

No domingo, o infectologista Anthony Fauci — um dos mais respeitados nos EUA — disse que o presidente havia tido informações sobre o medicamento vindas de relatos anedóticos. Ou seja, sem comprovação científica garantida.

Fauci, que é parte da força tarefa da Casa Branca, é visto como o rosto da resposta ao vírus no país.

Na última semana, oficiais de saúde da Nigéria também emitiram uma nota sobre o não uso do remédio depois que a cidade de Lagos começou a ter relatos de pacientes com suspeita de envenenamento por cloroquina.

"Por favor, não se automedique. Isso vai causar problemas e pode levar à morte", disse a nota.

No Brasil, já há relatos de falta do medicamento em farmácias para as pessoas que o usam para tratar lupus e artrite.

A Anvisa emitiu uma nota técnica dizendo que os estudos com a cloroquina não são conclusivos, que o remédio não é indicado para o tratamento de covid-19 e que ninguém deve ser automedicar com ele.

A Organização Mundial da Saúde também não aprovou o uso de cloroquina para covid-19.

Mais sobre o coronavírus
Mais sobre o coronavírus
Foto: BBC News Brasil
Banner
Banner
Foto: BBC News Brasil

Veja também:

Com seis atletas com Covid-19, Flamengo tem prova de fogo na Liberta em jogo no Equador
BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade