0

Bolsonaro: "Uma gripe qualquer em minha mãe pode ser fatal"

Presidente afirmou que as vítimas do coronavírus também morreriam se fossem acometidas pelo vírus H1N1

25 mar 2020
13h08
atualizado às 13h17
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro lamentou as mortes pelo novo coronavírus no Brasil, mas afirmou que as vítimas também morreriam se fossem acometidas pelo vírus H1N1. Ele citou o exemplo de sua mãe, com 93 anos, declarando que "uma gripe qualquer" pode ser fatal nessa faixa etária.

O presidente da República, Jair Bolsonaro
O presidente da República, Jair Bolsonaro
Foto: Dida Sampaio / Estadão Conteúdo

O número de mortes pela covid-19 no Brasil subiu de 34 para 46 na terça-feira, 24. O índice de letalidade está em 2,1%. De acordo com o Ministério da Saúde, houve um crescimento de 1.891 para 2.201 pessoas testadas com o vírus de um dia para o outro, somando 310 novos casos no período.

"Ninguém quer que ninguém morra. Se essas pessoas tivessem pego H1N1, iriam morrer também. Essas pessoas, como você vê nos EUA e em outros países, têm uma média de idade na casa dos 80 anos", disse Bolsonaro na manhã desta quarta-feira, 25, ao sair do Palácio da Alvorada.

Só em São Paulo, dez novos óbitos foram confirmados entre segunda-feira, 23, e terça-feira, 24. São seis homens (71, 75, 79, 80, 89 e 93 anos) e quatro mulheres (48, 65, 84 e 85 anos). "Olha, quem está são o risco é quase zero. O problema é acima dos 60 anos ou quem tem algum problema de saúde", declarou o presidente da República.

Bolsonaro defendeu mudança na orientação do Ministério da Saúde sobre o isolamento da população durante a pandemia. Para ele, somente os idosos e as pessoas doentes precisam ficar isoladas. O chefe do Planalto relatou que conversaria com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre a decisão.

"Alguém acha que dá para ter zero mortes?', questionou. "A gente lamenta. Ninguém quer enterrar o ente querido. A minha mãe vai fazer daqui a pouquinho 93 anos. Está magrinha, tem seus problemas, ela está em uma situação bastante complicada. Qualquer coisinha que der nela, uma gripe qualquer, pode ser fatal. Lamento."

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade