0

Casos de coronavírus nos EUA passam de 8 milhões

Desde o início da pandemia, mais de 217.000 pessoas morreram devido à Covid-19 nos Estados Unidos.

15 out 2020
20h45
atualizado às 21h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os casos do novo coronavírus nos Estados Unidos ultrapassaram 8 milhões nesta quinta-feira, aumentando em 1 milhão em menos de um mês, no momento em que uma nova onda de casos atinge em cheio o país junto com a chegada do clima mais frio.

Desde o início da pandemia, mais de 217.000 pessoas morreram devido à Covid-19 nos Estados Unidos.

Profissionais de saúde trabalham em hospital de campanha para pacientes da Covid-19 em Milwaukee, no Wisconsin
12/10/2020
Departamento de Administração de Wisconsin/Divulgação via REUTERS
Profissionais de saúde trabalham em hospital de campanha para pacientes da Covid-19 em Milwaukee, no Wisconsin 12/10/2020 Departamento de Administração de Wisconsin/Divulgação via REUTERS
Foto: Reuters

Os EUA registraram 60.000 novas infecções na quarta-feira, o maior número diário desde 14 de agosto, com aumento de casos em todas as regiões, especialmente no Meio-Oeste.

Especialistas em saúde há muito alertam que as temperaturas mais baixas que levam as pessoas a ficar mais tempo em locais fechados podem ampliar a propagação do vírus.

Autoridades dos EUA não identificaram o motivo do aumento recente de casos, mas apontam para o cansaço com as medidas de precaução da Covid-19 e o retorno dos alunos às escolas e faculdades.

De acordo com uma análise da Reuters, 25 Estados já estabeleceram recordes de aumento de novos casos em outubro.

Todos os Estados do Meio-Oeste e Nordeste relataram mais casos nas últimas quatro semanas do que nas quatro semanas anteriores, com o número de novos casos dobrando em Estados como Wisconsin, Dakota do Sul e New Hampshire.

Veja também:

Os navios gigantescos que a pandemia mandou para o desmanche
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade