0

Biden solicita ao Congresso que aprove pacote de alívio à Covid-19 e promete mais ação

1 dez 2020
16h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, solicitou nesta terça-feira ao Congresso que aprove um pacote de alívio ao coronavírus que está paralisado há meses e prometeu mais ações para reativar a economia depois que assumir o cargo no mês que vem.

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, em evento de nomeação da sua equipe econômica. 01/12/2020. REUTERS/Leah Millis.
O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, em evento de nomeação da sua equipe econômica. 01/12/2020. REUTERS/Leah Millis.
Foto: Reuters

"Neste momento, todo o Congresso deve se reunir e aprovar um pacote robusto de alívio para atender a essas necessidades urgentes", disse Biden ao apresentar a futura equipe econômica do seu governo.

Um grupo bipartidário de parlamentares dos EUA divulgou nesta terça-feira um projeto de lei de alívio à Covid-19 de 908 bilhões de dólares, com o objetivo de romper o longo impasse entre democratas e republicanos em torno da nova ajuda emergencial a pequenas empresas, desempregados, companhias aéreas e outras indústrias duramente atingidas pela pandemia.

Biden disse que qualquer pacote desse tipo aprovado pelo Congresso antes de ele assumir, em 20 de janeiro, seria "apenas o começo".

"Minha equipe de transição já está trabalhando no que apresentarei no próximo Congresso para tratar das múltiplas crises que enfrentamos, especialmente nossas crises econômicas e da Covid", disse Biden no evento em Wilmington, Delaware.

Ele falava ao lado de suas escolhas para cargos econômicos de alto escalão, incluindo sua nomeada como secretária do Tesouro dos EUA, a ex-chair do Federal Reserve Janet Yellen, que disse que a pandemia e os danos econômicos que causou aos Estados Unidos constituíram "uma tragédia norte-americana".

"É essencial que avancemos com urgência. A passividade produzirá uma crise que se retroalimenta, causando ainda mais devastação", disse Yellen.

A composição da equipe econômica reforça a visão de Biden de que é necessária uma abordagem mais agressiva para a recuperação econômica da pandemia. Todos os conselheiros expressaram apoio a estímulo do governo para maximizar o emprego, reduzir a desigualdade econômica e ajudar mulheres e minorias, que foram afetadas de forma desproporcional pela crise econômica.

Os Estados Unidos estão enfrentando uma nova onda de infecções pela Covid-19, com mais de 4 milhões de novos casos e mais de 35 mil mortes relacionadas ao coronavírus registradas em novembro, de acordo com uma contagem da Reuters com dados oficiais.

O vírus provavelmente afetará a produção nas fábricas. A produção industrial ainda está cerca de 5% abaixo de seu nível pré-pandemia, de acordo com o Federal Reserve.

Veja também:

Covid-19: o pesadelo da 2ª onda em plantão de UTI em Londres
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade