PUBLICIDADE

60% das grandes empresas investem em logística reversa

23 ago 2012 - 08h23
Compartilhar

Pesquisa divulgada no 18.º Fórum Internacional de Logística, no Rio, indica que 60 das 100 maiores empresas do País possuem atividades relacionadas à operação de logística reversa - sistema pelo qual o fabricante recolhe o seu produto descartado após o consumo e dá uma destinação correta a ele, como a reciclagem.


O levantamento aponta ainda que as outras 40 grandes empresas ainda não desenvolvem programas de logística reversa. A pesquisa foi realizada pelo Instituto de Logística e Supply Chain (cadeia de fornecimento), que é o instituto Ilos.


"O fato de essas grandes empresas já terem alguma atividade mostra uma predisposição em cumprir o que determina a lei", analisa a consultora do Instituto Ilos e responsável pela pesquisa, Gisela Sousa. De cada dez entrevistados, seis apontaram a Política Nacional de Resíduos Sólidos como a principal motivação para implantar a logística reversa.


Gisela diz que 70% das companhias consultadas querem gastar, "no máximo", R$ 400 mil por ano para fazer a logística reversa. Grande parte das empresas está preocupada com a imagem. Têm a consciência que, atualmente, deixar de fazer alguma coisa associada às áreas ambiental e social pode ter um impacto direto na sua imagem institucional, explica a consultora.


A responsável pela pesquisa diz que muitas empresas enxergam na questão da sustentabilidade uma forma de ganhar mercado, além da conscientização em relação à preservação do meio ambiente. "Se você vai olhar para o futuro, não tem como deixar de lado a questão da sustentabilidade, porque isso tem sido cada vez mais relevante para os novos consumidores". Dentro desse contexto, os maiores motivadores para realizar um trabalho de logística reversa de resíduos são a marca e o aumento das vendas. "As empresas já encaram isso como uma necessidade, uma solicitação do próprio consumidor."


Fonte: DiárioNet DiárioNet
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra