PUBLICIDADE

Deslizamento na BR-101 não tem relação com colapso de mina da Braskem em Maceió

5 dez 2023 - 18h22
Compartilhar
Exibir comentários

Um trecho da rodovia BR-101 que sofreu um deslizamento retratado em vídeo que viralizou não está localizado em Maceió e não tem relação com o colapso de minas da Braskem na capital alagoana. A pista que aparece nas imagens está situada entre Pilar (AL) e São Miguel dos Campos (AL) e foi interditada em 2022, após estragos ocasionados por chuvas. O governo de Alagoas reiterou que não há qualquer relação entre danos em rodovias federais da região e o caso das minas.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 10 mil curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta terça-feira (5).

Selo falso

Motorista mostra que estrago da Braskem em Maceió já acontecia a (sic) muito tempo
Posts difundem vídeo que mostra trecho da BR-101 em Alagoas erodido por chuvas em 2022 entre Pilar e São Miguel dos Campos, como se fosse em Maceió em razão de mina da Braskem
Posts difundem vídeo que mostra trecho da BR-101 em Alagoas erodido por chuvas em 2022 entre Pilar e São Miguel dos Campos, como se fosse em Maceió em razão de mina da Braskem
Foto: Aos Fatos

Um vídeo em que um homem reclama da situação de uma rodovia que sofreu deslizamentos tem circulado nas redes como se retratasse a destruição causada pelas minas da Braskem em Maceió. O trecho mostrado na filmagem, no entanto, está localizado entre os municípios alagoanos de Pilar e São Miguel dos Campos, que ficam a cerca de 40 km da capital. O colapso da rodovia ocorreu em novembro de 2022 e não tem relação com o desastre ambiental ocasionado pela ação da Braskem.

Em nota enviada ao Aos Fatos, o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) informou que o trecho está interditado em ambos os sentidos desde novembro do ano passado em razão de problemas geológicos registrados no pavimento após fortes chuvas. A autarquia afirmou ainda que não há qualquer trecho de rodovia federal em Maceió que tenha cedido em razão do afundamento de solo ocasionado pelas minas da Braskem. A informação foi reiterada pelo governo de Alagoas.

As pistas da BR-101 tiveram o tráfego definitivamente interrompido em junho deste ano, quando novas chuvas provocaram mais erosões. No mês seguinte, um outro trecho da rodovia, na altura do km 132, em São Miguel dos Campos, também cedeu.

A mina da Braskem citada pelas peças de desinformação está localizada no bairro Mutange, na capital alagoana, a mais de 30 km do ponto mais próximo da BR-101. No dia 29 de novembro, a Defesa Civil emitiu um alerta sobre o "risco iminente de colapso" da estrutura. Apenas no mês passado, ocorreram cinco abalos sísmicos na região. O solo da área afetada já afundou cerca de 1,80 metro, mas o ritmo da degradação diminuiu ao longo dos últimos dias.

O afundamento do solo nos bairros no entorno da mina é acompanhado pelo MPF (Ministério Público Federal) desde dezembro de 2018 e já resultou em um acordo de indenização entre a empresa e o município no valor de R$ 1,7 bilhão. Nesta terça (5), a Braskem também foi multada em R$ 72 milhões pelo IMA (Instituto do Meio Ambiente) de Alagoas.

Referências:

1. YouTube

2. Gazeta Web

3. Alagoas Atual

4. Alagoas Web

5. G1

6. Folha de S.Paulo

7. CNN Brasil (1 e 2)

8. UOL

Aos Fatos
Compartilhar
Publicidade
Publicidade