PUBLICIDADE

Política

Marconi Perillo aconselha Datena a se reunir com pré-candidatos e lideranças do PSDB

Presidente do partido saiu de almoço confiante que apresentador será candidato a prefeito em São Paulo; outra alternativa é a legenda apoiar Tabata Amaral

17 mai 2024 - 20h35
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente do PSDB, Marconi Perillo, aconselhou o apresentador José Luiz Datena a se reunir com pré-candidatos a vereador e outras lideranças do partido em São Paulo nas próximas semanas para construir sua pré-candidatura a prefeito da capital.

Perillo e Datena almoçaram juntos nesta sexta-feira e, mais tarde, o mandatário do PSDB participou do evento que marcou a volta de Mario Covas Neto ao PSDB.

Filho do ex-governador Mario Covas e tio do ex-prefeito Bruno Covas, ele deixou o partido em 2018, quando a sigla tinha como principal nome João Doria, e se candidatou a senador pelo Podemos.

Encontro marca volta de Mario Covas Neto ao PSDB
Encontro marca volta de Mario Covas Neto ao PSDB
Foto: Pedro Augusto Figueiredo/Estadão / Estadão

Covas Neto é cotado para ser vice de Datena ou da deputada federal Tabata Amaral (PSB), com quem afirma ter conversado "diversas vezes".

"Não sou candidato a prefeito nem a vereador", disse ele, deixando caminho aberto para ser vice, embora diga que não pleiteie ativamente a vaga para não gerar mais divisões no PSDB - o próprio Datena, o presidente municipal José Aníbal e o ex-deputado Ricardo Trípoli também são cotados.

No encontro com Perillo, Datena voltou a dizer que quer ser candidato a prefeito e o presidente do PSDB saiu da reunião demonstrando confiança de que, desta vez, o apresentador irá mesmo disputar a eleição na cabeça da chapa.

Perillo também aconselhou Datena a pensar em seu plano de governo. A expectativa dele é que o apresentador se envolva com mais afinco na pré-candidatura quando se recuperar dos problemas de saúde que enfrenta e passe a se dedicar integralmente a partir de julho, quando a legislação eleitoral exige que ele deixe de apresentar seu programa na Band caso queira ter seu nome nas urnas.

Há integrantes do PSDB, porém, que demonstram ceticismo, como o próprio Covas Neto. Além do histórico de recuos do apresentador, a avaliação é que a candidatura teria que ter sido construída desde o ano passado e que haverá dificuldades financeiras e de estrutura partidária.

Todos os oito vereadores eleitos pelo PSDB em 2020 deixaram a sigla porque querem apoiar a reeleição do prefeito Ricardo Nunes (MDB).

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade