PUBLICIDADE

"Crimes de corrupção deveriam ser imprescritíveis", diz Moro

Ex-ministro se manifestou nas redes sociais após o MPF reconhecer prescrição no caso triplex e pedir arquivamento da ação contra Lula

7 dez 2021 12h25
| atualizado às 12h38
ver comentários
Publicidade
Moro sofre novas traições no Podemos em votação da PEC dos Precatórios
Moro sofre novas traições no Podemos em votação da PEC dos Precatórios
Foto: Antonio Molina / Estadão

"Manobras jurídicas enterraram de vez o caso do triplex de Lula, acusado na Lava Jato. Crimes de corrupção deveriam ser imprescritíveis, pois o dano causado à sociedade, que morre por falta de saúde adequada, que não avança na educação, jamais poderá ser reparado."

A frase é do ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro, em publicação no Twitter, após o Ministério Público Federal (MPF) reconhecer a prescrição da pretensão punitiva no caso triplex do Guarujá, se manifestando à Justiça Federal de Brasília pelo arquivamento da ação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No documento, a procuradora Marcia Brandão Zollinger apontou a extinção da punibilidade do petista com relação aos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro que lhe foram imputados - assim ele não poderá ser acusado dos mesmos novamente.

Ao comentar a decisão do MPF, a defesa do ex-presidente Lula havia afirmado mais cedo que foi formado um "conluio" do ex-juiz Sergio Moro e do ex-procurador Deltan Dallagnol contra o ex-chefe do Executivo para retirá-lo das eleições de 2018 e atacar sua reputação.

Estadão
Publicidade
Publicidade