PUBLICIDADE

Política

Bolsonaro interrompe Michelle em evento e cita doação milionária: "Vai sobrar dinheiro para o pastel"

Ex-presidente disse que irá utilizar o dinheiro doado por apoiadores para pagar multas por desrespeito às restrições da covid-19

29 jul 2023 - 14h35
(atualizado às 14h38)
Compartilhar
Exibir comentários
Bolsonaro surpreendeu ao aparecer em evento do PL Mulher
Bolsonaro surpreendeu ao aparecer em evento do PL Mulher
Foto: Reprodução

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) apareceu em um evento dedicado ao PL Mulher, que tem a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro como principal figura, para falar sobre os R$ 17 milhões que recebeu em doações via PIX e realizou investimentos, segundo relatório do Coaf. Bolsonaro esteve presente em Florianópolis (SC), neste sábado, 29.

Embora não fosse aguardado presencialmente no evento, Bolsonaro foi até o local, causando certo tumulto, e interrompeu a mulher para discursar por alguns minutos para o público. Na ocasião, ele minimizou os dados do Coaf, disse que irá utilizar o dinheiro doado por apoiadores para pagar multas por desrespeito às restrições da covid-19 e riu ao acrescentar que ainda sobraria recursos para ele e a esposa. "Ainda sobra dinheiro para tomar um caldo de cana e um pastel com a dona Michelle", afirmou, abraçando Michelle, que em alguns momentos pareceu desconfortável com a situação. 

Ao retomar seu discurso, Michelle confessou que não estava esperando pela presença do marido no evento. "Era para ele aparecer no telão", desabafou, tentando chamar atenção do público. "Meninas, olhem para cá. Eu sei que é difícil, meninas", riu. "Vamos voltar ao foco. Já deu, né? Podemos começar?", insistiu.

Assista ao momento:

Doação milionária

Jair Bolsonaro recebeu cerca de R$ 17,2 milhões via Pix nos seis primeiros meses deste ano, segundo o relatório produzido pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). De acordo com o órgão, o número alto de recebimentos pode estar atrelado à vaquinha que apoiadores do ex-presidente fizeram para pagar suas multas com a Justiça.

As informações são do jornal Folha de S. Paulo, que apontou que apenas entre os dias 1º de janeiro e 4 de julho, Bolsonaro recebeu mais de 769 mil transações via Pix, que totalizam R$ 17.196.005,80. Esse valor representa a maior parte do valor movimentado pelo ex-presidente durante o período, de R$ 18.498.532.

O Coaf considerou que os valores foram recebidos em uma "situação atípica e incompatível".

O relatório traz ainda uma lista de diferentes depósitos realizados por Pix ou por meio convencional. O detalhamento só informa depósitos a partir de R$ 5 mil e não é possível saber se foram via Pix ou transferência.

O PL, partido de Bolsonaro, transferiu R$ 47,8 mil em dois lançamentos e mais 18 nomes pagaram de R$ 5 mil a R$ 20 mil ao ex-presidente, segundo o relatório. A descrição dos nomes inclui empresários, advogados, pecuarista, militar, agricultor, estudante e duas pessoas identificadas como "do lar".

Há também três empresas, sendo que uma delas fez 62 lançamentos a Bolsonaro que totalizaram o valor de R$ 9.647.

As informações do relatório do Coaf foram enviadas para a CPI do 8 de janeiro junto a dados de outras pessoas ligadas a Bolsonaro.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade