1 evento ao vivo

Segurança estava em tratamento psiquiátrico havia 3 anos

Segundo delegado, relatório do Caps não indicava a necessidade de "segregar" agressor.

6 out 2017
07h27
atualizado às 07h31
  • separator
  • comentários

Damião Soares dos Santos estava de férias e esteve na Creche Gente Inocente para entregar um atestado médico. Responsável pelo inquérito, o delegado Bruno Barbosa Fernandes disse que a Polícia Civil já está com um relatório do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) que aponta para um paciente que sofria com transtornos e mania de perseguição.

Damião Soares dos Santos, segurança acusado de provocar o incêndio na creche
Damião Soares dos Santos, segurança acusado de provocar o incêndio na creche
Foto: Arquivo Pessoal

Na casa de Damião, a Polícia achou vários galões com álcool o que pode caracterizar uma possível premeditação do crime. O local estava “completamente inóspito”, classificou o delegado. As três irmãs e a mãe do agressor foram ouvidas e o relatório do Caps indicava que ele era atendido por profissionais de saúde desde 2014.

Ainda de acordo com a polícia, Damião não tinha antecedentes criminais nem precisava se manter internado. “O que ele fez foi algo bestial, covarde, mas nunca tinha manifestado nada disso no ambiente de trabalho e nem tinha orientação de ser segregado do convívio social”, complementou o delegado.

O prefeito de Janaúba Carlos Isaildon Mendes afirmou que Damião não havia demonstrado nenhum indício que  pudesse culminar com a barbárie na cidade. Ele era vigilante noturno e não tinha contato com as crianças.

Logo após a tragédia, a Prefeitura da cidade iniciou uma campanha para arrecadar antibióticos e material hospitalar como luvas, agulhas e morfina. Um ônibus está disponível para transporte até a cidade de Montes Claros para os moradores da cidade que puderem doar sangue. Uma conta registrada no Fundo Municipal de Saúde está recebendo doações financeiras de outras cidades e Estados.

Campanha pede doação de material de saúde
Campanha pede doação de material de saúde
Foto: Divulgação
Conta para doações em dinheiro
Conta para doações em dinheiro
Foto: Divulgação

Divulgação de imagens da tragédia

O prefeito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes, pediu que não sejam compartilhadas fotos e vídeos da tragédia. Ele reiterou que isso aumenta o sofrimento das famílias e pediu orações aos parentes e amigos. “Toda ajuda será bem vinda. Não postem nem compartilhem fotos. Isso só aumenta o sofrimento. Vamos orar por todas as vítimas e suas famílias. Janaúba precisa desse apoio."

Num dos vídeos divulgados em redes sociais Damião aparece saindo da ambulância e gesticulando com o corpo inteiro queimado. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu poucas horas após o ataque.

Veja também

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade