PUBLICIDADE

Polícia

Adolescente de 13 anos é baleada enquanto voltava de aula de balé no RJ

Ela está internada em estado grave após ser atingida durante confronto entre PMs e criminosos

14 jun 2024 - 10h55
(atualizado às 11h11)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Adolescente de 13 anos é baleada na Ilha do Governador, Zona Norte do RJ. Ela passou por cirurgia e está internada em estado grave.
Ana foi levada ao Hospital Municipal Evandro Freire
Ana foi levada ao Hospital Municipal Evandro Freire
Foto: Prefeitura Rio de Janeiro

Uma adolescente de 13 anos foi baleada na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio de Janeiro, no início da noite desta quinta-feira, 13. Segundo as primeiras informações, ela voltava de uma aula de balé quando foi atingida durante uma troca de tiros entre policiais e criminosos que atuam na região. 

Ana Beatriz Barcelos Nascimento está internada em estado grave no Hospital Municipal Evandro Freire, após ter sido atingida nas costas. Ela foi levada à unidade por vizinhos e passou por uma cirurgia que durou cerca de quatro horas, de acordo com reportagem da Globo News. No momento dos disparos, Ana estaria acompanhada de uma tia e de uma prima.

À reportagem, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado na 37ª DP e que os policiais militares disseram que, durante diligências na Comunidade da Pixunas para apurar denúncias de extorsões praticadas por traficantes contra motoristas, foram recebidos a tiros.

De acordo com a Polícia Civil, houve confronto entre os criminosos e os agentes. Somente após o fim dos disparos, os PMs souberam que a adolescente havia sido atingida. As armas dos policiais foram apreendidas e devem passar por perícia. Ainda não se sabe de qual arma partiu o tiro que atingiu Ana.

Os policiais usavam câmeras corporais no momento do confronto. As imagens serão requisitadas para análise, de acordo com a Polícia Civil. A investigação será feita tanto pela 37ª DP, quanto pela Delegacia de Homicídios da capital carioca.

A Polícia Militar também enviou uma nota à reportagem. Segundo a corporação, os policiais militares do 17º BPM envolvidos no caso realizavam patrulhamento na Rua Brigadeiro Newton Braga para verificar uma denúncia de que traficantes locais estariam extorquindo motoristas de aplicativo na região. A PM também afirma que os agentes foram atacados pelos criminosos logo que chegaram ao local.

A Corregedoria da Polícia Militar instaurou um procedimento apuratório para apurar as circunstâncias do caso, paralelamente às investigações da 37ª DP.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade