2 eventos ao vivo

RS: chuva não para e famílias começam a deixar suas casas

14 jul 2015
11h54
atualizado às 16h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Desde a madrugada de segunda-feira chove quase sem parar no Rio Grande do Sul. Por conta disso, em menos de 48 horas o acumulado de chuva já passou o volume de água previsto para todo o mês principalmente em cidades da região metropolitana de Porto Alegre, a área mais afetada entre as 20 localidades atingidas. Na cidade de Esteio por exemplo, 500 pessoas foram removidas de suas casas. Em Novo Hamburgo, o número de afetados passa de 500, mas os números ainda não foram consolidados.

Famílias resgatadas na cidade de Esteio
Famílias resgatadas na cidade de Esteio
Foto: Divulgação / Prefeitura de Esteio

De acordo com o major Gustavo Martins, da Defesa Civil Estadual, “desde o final da semana passada chegaram alertas da chegada da chuva.  Ocorreram inundações, queda de granizo e vendaval”, explicou. Ele explica que estão sendo realizados cortes no fornecimento de energia elétrica para evitar novos acidentes. Cidades como Passo Fundo e Santa Maria, mais distantes da capital, também foram afetadas.

 

500 pessoas deixaram suas casas em Esteio

Uma das cidades mais afetadas é Esteio, onde a chuva acumulada chegou a 174 mm, 50 mm além da média prevista para o mês de julho. Esse volume de água provocou o transbordamento de um dique cuja obra ainda não tinha sido concluída e cerca de 500 pessoas tiveram que deixar suas casas no decorrer da madrugada desta terça-feira.

Doações estão sendo recolhidas na Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya (R. Padre Felipe – 900) e no Ginásio Municipal Edgar Piccioni (R. Taquara – 225 – Vila Olímpica).

A situação deve pior ainda mais no bairro Novo Esteio. A prefeitura alerta a população a proteger os móveis e os animais domésticos e se preparar para um potencial deslocamento por conta do aumento do voume de água que deve aumentar com novos temporais. 

500 atingidos em Novo Hamburgo

Equipes monitoram o nível do rio dos Sinos em Novo Hamburgo
Equipes monitoram o nível do rio dos Sinos em Novo Hamburgo
Foto: Divulgação / Prefeitura de Novo Hamburgo

Em Novo Hamburgo, em 15 horas choveu mais que o previsto para todo o mês. Os alagamentos atingiram aproximadamente 500 pessoas. O nível do rio dos Sinos tem sido monitorado, uma vez que a previsão é de que as chuvas continuem até o final da semana.

As doações em Novo Hamburgo podem ser encaminhadas para a sede da Guarda Municipal na r. Bento Gonçalves, em qualquer hora do dia. Roupas infantis, agasalhos masculinos de inverno, calçados e roupas de cama são os itens mais necessários, além de alimentos não perecíveis.

Rio sobe dois centímetros por hora em São Leopoldo

Rua alagada em um dos bairros de São Leopoldo
Rua alagada em um dos bairros de São Leopoldo
Foto: Divulgação / Defesa Civil de São Leopoldo

Em São Leopoldo o nível das águas tem subido 2 cm por hora, nesta terça-feira, atingindo a marca de 4,4 metros. Se subir mais 60 cm, será declarado estado de emergência na cidade. A Defesa Civil Municipal deu início a um plano de retirada de famílias das áreas mais vulneráveis, e orienta os moradores a deixarem suas casas caso percebam que o nível das água tem subido.

Ginásio em São Leopoldo recebe doações para os desabrigados
Ginásio em São Leopoldo recebe doações para os desabrigados
Foto: Divulgação / Prefeitura de São Leopoldo

Desabrigados estão sendo encaminhados para o Ginásio Celso Morbach (Av. Dom Becker- Nº 313), onde estão sendo recebidas doações como colchões, roupas infantis e masculinas, e calçados, principalmente tênis.
 

Alerta do Instituto Nacional de Meteorologia

Na quarta-feira as chuvas devem continuar com possibilidade de fortes trovoadas, possibilidade de granizo e rajadas de vento de até 80 km/h. As regiões mais afetadas são o norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e o Paraná.

 

 

Veja também:

Polícia Civil recupera carro no Centro de Cascavel
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade