PUBLICIDADE

Namorada e irmã de Rafael Miguel pedem justiça após prisão de Paulo Cupertino

Polícia prendeu o acusado de assassinato após quatro três anos de buscas

17 mai 2022 - 13h05
(atualizado às 13h10)
Ver comentários
Publicidade
Rafael Miguel foi morto aos 22 anos
Rafael Miguel foi morto aos 22 anos
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A namorada e a irmã de Rafael Miguel utilizaram as redes sociais para pedir justiça após a prisão de Paulo Cupertino, acusado de assassinar o ator e a família em junho de 2019. Ele estava foragido desde a época do crime.

"A justiça de Deus não falha. Mais uma fase para superar, dessa vez, com a cabela erguida e sem me abater. Cheguei até aqui com garra e vou permanecer assim porque tudo que sou é graças a minha fé, minha perseverança, minha força, E tudo isso bem de Deus. Obrigada a todas as mensagens de carinho e daqui pra frente é só resolução e Justiça", escreveu Isabela Tibcherani, namorada de Rafael Miguel e filha de Cupertino.

O empresário diz que é inocente, mas as câmeras de segurança mostram que ele atirou 13 vezes em Rafael e nos pais do ator, João Alcisio Miguel, 52, e Miriam Selma Miguel, 50. A motivação do crime seria o fato de Cupertino não aceitar o namoro da filha com o artista.

Camilla Miguel, que perdeu o irmão e os pais na tragédia, também falou sobre a prisão do acusado: "Quero agradecer as mensagens principalmente por carregarem entusiasmo e alívio, e tentarem, pelo menos um pouco, transmitir isso para mim, porque eu não sinto isso, não sinto alívio, alegria, nada. Justiça está longe de ser feita, e mal sei o que vai acontecer daqui pra frente. Não crio expectativas porque passei 3 anos me frustrando e tendo quase nenhuma notícia de nada".

Prisão comemorada pela polícia

Paulo Cupertino já foi o criminoso mais procurado pela polícia em São Paulo. A prisão dele após quase três anos desaparecido foi motivo de festa para a polícia. "Matou gente em São Paulo, a gente pega", disse o general João Camilo Pires de Campos em entrevista à Rádio Eldorado na manhã desta terça-feira, 17.

Paulo Cupertino foi preso em São Paulo após passar quase três anos foragido
Paulo Cupertino foi preso em São Paulo após passar quase três anos foragido
Foto: Divulgação / Polícia Civil / Estadão

"Pode demorar um ano, dois, três, dez (anos). Cometeu crime em São Paulo, vai ser preso", falou o general. Cupertino estava foragido há três anos e liderava a lista das pessoas mais procuradas de São Paulo. Ele é acusado de triplo homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e sem possibilidade de defesa das vítimas. Cupertino deve ser apresentado em audiência de custódia nesta terça, quando será decidida a prorrogação da sua prisão", declarou.

*Com informações do Estadão Conteúdo 

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade