PUBLICIDADE

Grande operação policial desarticula organização criminosa na Serra Gaúcha

Ação conjunta resulta em prisões e bloqueio de ativos financeiros

15 jun 2024 - 09h42
(atualizado às 09h45)
Compartilhar
Exibir comentários

Uma ampla operação denominada Contas Abertas, liderada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público (GAECO/MPRS), foi realizada nesta sexta-feira (14), resultando na prisão de 26 indivíduos e no bloqueio de 274 contas bancárias. A operação, que contou com aproximadamente 400 agentes, teve como alvo a desarticulação de uma organização criminosa envolvida em lavagem de dinheiro, tráfico de armas e drogas.

As ações ocorreram em Bento Gonçalves e outros quatro municípios da região, além de operações em Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Durante a operação, foram apreendidos 25 veículos, cinco imóveis e realizadas revistas na Penitenciária Estadual de Bento e na Penitenciária Federal de Campo Grande.

O líder do esquema criminoso, que está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande, foi um dos alvos da operação. Outros membros da organização, incluindo traficantes e responsáveis pela contabilidade e lavagem de capitais, também foram detidos.

O promotor André Dal Molin enfatizou a importância da operação no combate ao crime organizado e destacou a colaboração entre o MPRS, Brigada Militar, SUSEPE e Polícia Civil. O promotor Manoel Antunes ressaltou o impacto da facção criminosa na região e a importância da operação para proteger a sociedade e recuperar ativos ilícitos.

Além das prisões e bloqueios financeiros, foram apreendidos celulares, drogas, armas, munição e outros itens relacionados ao tráfico durante as revistas penitenciárias. A Operação Contas Abertas recebeu apoio da Polícia Civil, Brigada Militar e dos Grupos de Atuação Especial da Polícia Penal e de Intervenção Rápida da SUSEPE.

Porto Alegre 24 horas
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade