PUBLICIDADE

Falso policial civil é preso com drogas e carro de luxo de mais de R$ 460 mil no litoral de SP

Homem de 34 anos foi preso em Santos (SP) com distintivo e identidades funcionais da Polícia Civil falsificados, além de uma arma de fogo

26 fev 2024 - 18h41
(atualizado às 20h24)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Um homem de 34 anos foi preso em Santos, SP, por se passar por policial civil e portar documentos falsificados, arma de fogo irregular e drogas ilegais.
Carro usado por falso policial, um Jaguar de R$ 460 mil, foi apreendido em Santos
Carro usado por falso policial, um Jaguar de R$ 460 mil, foi apreendido em Santos
Foto: Divulgação/SSP-SP

Um homem que se passava por policial civil e vivia uma 'vida de luxo' na Baixada Santista, no litoral de São Paulo, foi preso em Santos. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), o suspeito, de 34 anos, foi detido com documentos falsos, uma arma de fogo em situação irregular e drogas. 

A prisão aconteceu na última sexta-feira, 23, durante buscas da Polícia Civil no bairro do Saboó. Segundo a SSP, o suspeito começou a ser investigado após uma denúncia anônima sobre a venda de substâncias anabolizantes ilícitas

Durante as investigações, os policiais receberam informações de que o suspeito dirigia um carro de luxo, da marca Jaguar e avaliado em mais de R$ 460 mil. O veículo foi localizado na Avenida Martins Fontes, onde uma equipe da Polícia Civil realizou a abordagem. 

Débora Lázaro, delegada do 2º Distrito Policial de Santos, onde o caso é investigado, detalhou que o homem chegou a se apresentar como policial para a equipe. Ele ainda mostrou a arma de fogo --uma pistola de calibre 9 milímetros municiada-- e um distintivo policial falsificado.

Dentro do veículo, a Polícia Civil também encontrou os anabolizantes e outros tipos de drogas, que foram levados para perícia. Todo o material foi apreendido. 

Ainda de acordo com a SSP, o suspeito se apresentava como policial para obter vantagens, estas que ainda serão apuradas pela investigação. Sobre a arma de fogo, as autoridades informaram que o homem tinha registro de Caçador, Atirador e Colecionador (CAC) com a validade vencida.

O suspeito foi preso em flagrante e deve responder pelos crimes de corrupção e adulteração de produtos medicinais, falsificação de documento público, uso de documento falso, usurpação de função pública, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. 

Polícia Civil apreende arma de fogo, drogas e identidades funcionais falsificadas em Santos
Polícia Civil apreende arma de fogo, drogas e identidades funcionais falsificadas em Santos
Foto: Divulgação/SSP-SP
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade