PUBLICIDADE

Cidades

Esposa de empresário morto a tiros confessa ser mandante do crime e é presa

Suspeita alegou que mandou matar o marido para acabar com as agressões que sofria por parte dele; caso aconteceu no litoral de São Paulo

10 nov 2023 - 12h14
(atualizado às 12h27)
Compartilhar
Exibir comentários
Marcos Rocha foi assassinado a tiros quando saía de seu comércio em Praia Grande (SP)
Marcos Rocha foi assassinado a tiros quando saía de seu comércio em Praia Grande (SP)
Foto: Reprodução/Facebook

A esposa de um empresário que foi assassinado em Praia Grande, no litoral de São Paulo, foi presa na manhã de quarta-feira, 8, após confessar ser mandante do crime. Marcos Rocha, de 48 anos, foi morto a tiros enquanto dava carona para um casal de amigos. A mulher, de 46, alegou que era agredida pelo marido.  

Marcos era dono de uma adega na cidade, e foi assassinado no dia 16 de setembro, na Avenida Guilhermina. De acordo com a Polícia Civil, ele saía de seu comércio na cidade, quando foi atingido por disparos de arma de fogo, vindos de um homem que se aproximou enquanto ele entrava no veículo. O suspeito atirou ao menos quatro vezes contra a vítima e fugiu a pé. O empresário chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Inicialmente, foi levantada a hipótese de a vítima ter dívidas com agiotas e traficantes, no entanto, durante as investigações, o caso tomou outro rumo. Imagens analisadas apontaram a participação de dois suspeitos, o que possibilitou a identificação do veículo utilizado por eles. 

No dia 26 de outubro, a polícia foi até o endereço de um dos envolvidos, na Rua Hisaschi Nagaoka, em Jundiaí (SP). No local, os agentes flagraram o homem, de 31 anos, com uma pistola calibre 9mm municiada com 15 cartuchos. O armamento foi apreendido, além de carregadores, celulares, notebook e documentos.

O suspeito informou que foi até Praia Grande na companhia de um conhecido, que teria executado Marcos após o pagamento da companheira da vítima. Diante da informação, a polícia pediu prisão temporária da mulher.

Na manhã de quarta, policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Praia Grande a prenderam, e, durante o interrogatório, ela confessou ter mandado matar o marido. A mulher alegou que queria se livrar das violências e agressões praticadas pelo empresário reiteradamente. 

Outro suspeito, responsável por disparar contra a vítima, já foi identificado. A Polícia Civil tenta localizá-lo. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade