0

Datafolha: Bolsonaro lidera disputa presidencial com 24%

A pesquisa mostra Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT) empatados dentro da margem de erro

10 set 2018
21h17
atualizado às 21h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, segue na liderança da corrida pelo Palácio do Planalto com 24 por cento das intenções de voto, mostrou pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (10), a primeira após o presidenciável do PSL ser esfaqueado na semana passada.

O resultado significa uma oscilação positiva de 2 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior do Datafolha, quando ele tinha 22 por cento das intenções de voto. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

A pesquisa mostrou Ciro Gomes (PDT) com 13 por cento, ante 10 por cento na pesquisa anterior; Marina Silva (Rede) com 11 por cento, ante 16 por cento; e Geraldo Alckmin (PSDB) com 10 por cento, ante 9 por cento.

Candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, deixa feira agropecuária em Esteio, no Rio Grande do Sul
29/08/2018 
REUTERS/Diego Vara
Candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, deixa feira agropecuária em Esteio, no Rio Grande do Sul 29/08/2018 REUTERS/Diego Vara
Foto: Diego Vara / Reuters

O candidato a vice pelo PT, Fernando Haddad, que deve substituir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cabeça de chapa, foi o único a crescer fora da margem de erro, passando para 9 por cento, ante 4 por cento no levantamento anterior. Dessa forma, Ciro, Marina, Alckmin e Haddad estão empatados dentro da margem de erro.

Lula teve barrada sua candidatura pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na madrugada de 1º de setembro.

O Datafolha ouviu 2.804 pessoas nesta segunda-feira.

Veja também:

Top Político: Comitê da ONU pede que direitos políticos de Lula sejam garantidos
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade