PUBLICIDADE

Técnica de enfermagem denuncia médico por segurar sua cintura e sussurar "delícia" durante atendimento

Vítima registrou denúncia de importunação sexual; caso teria ocorrido no Hospital Regional Antônio Dias Maciel, em Patos de Minas (MG)

6 jun 2024 - 15h18
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Uma técnica de enfermagem registrou uma denúncia de importunação sexual contra um médico do Hospital Regional Antônio Dias Maciel, em Patos de Minas (MG).
Técnica de enfermagem, que não foi identificada, registrou uma denúncia contra um médico do Hospital Regional Antônio Dias Maciel
Técnica de enfermagem, que não foi identificada, registrou uma denúncia contra um médico do Hospital Regional Antônio Dias Maciel
Foto: Google Street View

Uma técnica de enfermagem, que não foi identificada, registrou uma denúncia contra um médico do Hospital Regional Antônio Dias Maciel, em Patos de Minas (MG), na última terça-feira, 4, acusando-o de importunação sexual. Conforme informações do g1, a vítima contou à Polícia Militar que o médico tocou sua cintura, cheirou seu pescoço e sussurrou “delícia” em seu ouvido.

O caso teria ocorrido no dia 30 de maio, quando a técnica de enfermagem estava cuidando de um paciente e o médico entrou na sala. Ele, então, teria importunado sexualmente a vítima ao passar por ela. A mulher não conseguiu reagir imediatamente devido ao atendimento ao paciente, mas posteriormente procurou a enfermeira-chefe para contar sobre o ocorrido.

Beijo forçado e apalpar: entenda o que é importunação sexual Beijo forçado e apalpar: entenda o que é importunação sexual

De acordo com o g1, a mulher compareceu à delegacia para prestar depoimentos nesta quinta-feira, 6. Com um inquérito policial aberto, as investigações ainda estão acontecendo.

O Terra NÓS entrou em contato com a Polícia Militar e com a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), que administra o hospital, para obter mais informações. As atualizações serão adicionadas à nota. 

Importunação sexual é crime

O crime é previsto no artigo 215-A do Código Penal e define o ato como "praticar contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro". A pena é de um a cinco anos de prisão.

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade