PUBLICIDADE

Margareth Menezes é 'imortalizada' na Academia Brasileira de Cultura

Outros nomes como Liniker, Alcione, Sônia Guajajara e Conceição Evaristo fazem parte da lista O post Margareth Menezes é 'imortalizada' na Academia Brasileira de Cultura apareceu primeiro em AlmaPreta.

14 nov 2023 - 16h25
Compartilhar
Exibir comentários

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, será incluída no grupo de artistas e personalidades considerados "imortais" da Academia Brasileira de Cultura (ABC). A cerimônia de inclusão ocorre nesta terça-feira (14), no Rio de Janeiro. Margareth Menezes assumirá a Cadeira 28, anteriormente ocupada pela cantora Elza Soares.

Junto com Margareth, a lista incluirá outros nomes, como as cantoras Liniker (que será a primeira mulher trans a integrar a ABC), Alcione, Daniela Mercury, a ministra dos Povos Originários, Sônia Guajajara, a ambientalista Juma Xipaia e a escritora Conceição Evaristo.

A Academia Brasileira de Cultura é composta por 55 personalidades de diversas áreas culturais, incluindo Zeca Pagodinho, Elisa Lucinda, Fátima Bernardes, Christiane Torloni, Lilia Cabral, Ney Latorraca, Beth Goulart, Rosamaria Murtinho, Gabriel Chalita e o maestro Isaac Karabtchevsky. Alguns membros imortais da Academia Brasileira de Letras também integram a ABC, como Domício Proença, Arno Wehling e Arnaldo Niskier.

Em nota, a ministra afirma que para ela é uma honra estar ao lado de nomes tão importantes e representativos da cultura do Brasil e, principalmente, ocupando uma cadeira que já pertenceu à Elza Soares. 

Para ela, como chefe da pasta da Cultura no governo federal, é uma responsabilidade perante o segmento da cultura, compor o grupo que tem entre suas missões defender as expressões artísticas brasileiras. E que também é gratificante sentir que uma carreira artística duradoura, de quase 40 anos, seja reconhecida e reverenciada neste momento em que ela traz consigo todas as mulheres que fortalecem e fortaleceram as expressões artísticas no Brasil, especialmente as mulheres negras.

Desde janeiro de 2023, Margareth Menezes ocupa o cargo de ministra da Cultura do Brasil. Nascida em Salvador, ela é uma artista multifacetada, atuando como cantora, compositora, atriz, empresária e ativista cultural. Reconhecida como a principal representante do Afropop brasileiro, Menezes iniciou sua trajetória há 36 anos nos palcos teatrais. A partir de 1986, consolidou sua presença como cantora, acumulando ao longo do tempo um total de 17 obras, entre LPs, CDs e DVDs, além de realizar 23 turnês internacionais em todos os continentes do mundo.

A ABC emergiu como uma resposta à urgência de fortalecer o setor cultural no Brasil, reunindo destacadas personalidades de diversas áreas artísticas. Seu objetivo é fomentar o pensamento crítico e promover a defesa das artes, além de valorizar a memória cultural brasileira.

O post Margareth Menezes é 'imortalizada' na Academia Brasileira de Cultura apareceu primeiro em AlmaPreta.

Alma Preta
Compartilhar
Publicidade
Publicidade