PUBLICIDADE

Carrasco do Brasil na Copa é acusado de abuso sexual pela ex-mulher

Caso teria ocorrido em maio de 2018, em Buenos Aires

28 jun 2023 - 15h28
(atualizado às 15h29)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reuters

Claudio Paul Caniggia, ex-jogador da Argentina, foi acusado de ter abusado sexualmente da ex-mulher, Mariana Nannis, há cinco anos, no apartamento que dividia com ela em Puerto Madero. Ele está sendo processado, e a Justiça Argentina embargou cinco milhões de pesos, em bens dele. As informações são do La Nación

O caso teria ocorrido na madrugada do dia 6 de maio de 2018, no imóvel em uma espécie de condomínio chamado Hotel Faena. Ele tentou “ter relações sexuais com sua então esposa , Mariana Belén Nannis Silles, mas quando ela recusou, ele ameaçou matá-la, em meio a insultos”. Ele também teria agredido a ex-esposa, quando, por fim, a estuprou.

Com a decisão da judicial, Caniggia deve se manter longe da ex-esposa, e não pode tentar qualquer tipo de contato com ela, seja por telefone, redes sociais, ou uma pessoa intermediária.

O ex-jogador também deverá informar quando for deixar o país, com pelo menos cinco dias de antecedência, indicando o destino para o qual irá e o tempo que permanecerá em território estrangeiro.

A mulher fez a denúncia em 2020, quando o caso foi investigado. No ano passado, o mesmo tribunal havia julgado o processo de estupro contra ele improcedente, por falta de provas suficientes. Então, foi determinado que o procurador Carlos Velarde continuasse investigando o crime. Na época, a defesa de Caniggia acusou Mariana de ter inventado o caso, conforme o La Nación

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade