PUBLICIDADE

Aos 57 anos, Ana Paula Padrão fala sobre elogios que recebe: "É preconceito"

Apresentadora do MasterChef Brasil afirmou que dispensa "elogios" sobre não parecer ter a idade que tem

25 nov 2022 - 16h14
(atualizado às 16h15)
Compartilhar
Exibir comentários
Apresentadora também incentiva mulheres vítimas do etarismo: "use a sua voz"
Apresentadora também incentiva mulheres vítimas do etarismo: "use a sua voz"
Foto: Reprodução/Instagram

Nesta sexta-feira (25), Ana Paula Padrão, apresentadora do MasterChef Brasil, está completando 57 anos e, em entrevista ao site Band.com.br, ela falou sobre etarismo e que dispensa "elogios" sobre não parecer ter a idade que tem. 

"Não é que a gente não deva aceitar elogios, gosto muito de ser elogiada pela minha capacidade intelectual e por quão jovial eu pareço. Jovial, não jovem. Quando você diz: ‘não parece que tem a idade que realmente tem’, o que você está dizendo é que eu deveria me parecer mal. Que eu deveria parecer velha, enrugada ou doente. E aí deixa de ser um elogio", disse.

Ana falou sobre a importância de acabar com o preconceito que está enraizado na sociedade. "Cultura não é só o que a gente manifesta ostensivamente, mas são frases soltas que estão embutindo preconceito. Elogio é uma coisa. Preconceito é outra. Temos que começar a eliminar esses preconceitos do nosso vocabulário cotidiano", alerta ela.

Padrão está à frente do MasterChef+, edição com participantes acima de 60 anos. "Aprendi [com o MasterChef+] que a gente carrega mais preconceito do que a gente imagina. Eu me acho uma pessoa bem informada sobre o etarismo. Estudo o tema e sou bem colocada no universo feminino. E ainda assim construo expectativas sobre pessoas de 60, 70, 80 anos que não correspondem mais à realidade", disse.

A apresentadora ainda contou que pensava que não poderia debater sobre etarismo por ter privilégios. "Tinha muito medo de olharem para mim e falarem: ‘para você é fácil falar de etarismo porque você tem dinheiro para pagar bons médicos. Você tem tempo para cuidar da sua aparência, do seu cabelo, para gastar dinheiro com coisas legais’. Isso me assustava. Fico perseguindo o tempo todo a coerência e eu pensava se era coerente eu falar de etarismo mesmo podendo me tratar bem numa idade maior", desabafou.

"Etarismo não tem nada a ver com aparência. Etarismo é fazer o descarte de uma pessoa porque na sua visão de mundo ela não tem mais serventia para a sociedade. São afirmações que partem do pressuposto de que quem fica mais velho fica mal de alguma maneira ou pode ir embora a qualquer momento", explicou Ana.

Há 35 anos na televisão, Ana tem como meta ajudar outras mulheres que também são vítimas do etarismo. "Independentemente da sua idade, se você tem uma voz, use a sua voz, se você tem capacidade para escolher, faça as suas escolhas. E não porque alguém gostaria que você fizesse aquela escolha. Não julgue e não deixe que julguem você em qualquer idade", encoraja.

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade