PUBLICIDADE

BYD Shark será mais barata que Ranger e Hilux; veja preço

BYD prepara lançamento da nova picape híbrida no mercado nacional; Shark deve estrear com valor bem competitivo

8 jun 2024 - 17h08
Compartilhar
Exibir comentários

A picape híbrida plug-in BYD Shark já foi registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), tendo em vista que sua estreia está prevista para ocorrer entre agosto e setembro deste ano.

Entre as estratégias que a BYD pretende utilizar para competir com as rivais Chevrolet S10, Ford Ranger e Toyota Hilux, entre outras, está o preço.

No México, a picape fez sua estreia pelo valor inicial de 899.980 pesos mexicanos, enquanto a versão topo de linha ficou na casa dos 969.800 pesos. Na conversão direta, estes valores seriam de R$ 274 mil a R$ 295 mil, respectivamente.

A BYD ainda não revelou oficialmente o preço da nova picape no Brasil, contudo, informações já circulam com o possível valor: menos de R$ 300 mil. As informações são do Motor1. Se isso se concretizar, a BYD Shark chegará de forma competitiva, já que a S10, por exemplo, custa R$ 290.190 na versão intermediária.

Foto: Monitor do Mercado

Autonomia de 840 km

A BYD Shark é uma picape média híbrida com dois motores elétricos e um conjunto a combustão: na dianteira, o quatro cilindros 1.5 turbo de 194 cv e um elétrico de 231 cv e 21,4 kgfm de torque.

Sob o eixo traseiro está o segundo motor, também elétrico, de 204 cv e 36,7 kgfm. A potência combinada está perto dos 480 cv, e o torque, não divulgado, deve ficar na casa dos 70 kgfm.

O modelo promete entregar 840 km de autonomia combinada no modo híbrido. No modo 100% elétrico, o alcance é de 100 km. Na cabine, a Shark tem mostradores que ficam em uma tela de LCD com 10,25", enquanto no centro do painel fica a tela giratória de 10,8" que concentra as funções multimídia.

Além disso, o motorista ainda deverá ter Head-Up display, sistema de Wi-Fi 5G integrado e assistente virtual. Um comando de voz acionado por um "Hi BYD" pode oferecer, por exemplo, abrir e fechar vidros de forma autônoma, além de ligações por celular, navegação, ar-condicionado etc.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade