PUBLICIDADE

Diablo IV chega com tons mais sombrios e elementos de jogo online

RPG de ação da Blizzard promete consumir centenas de horas dos jogadores; confira as novidades

30 mai 2023 - 14h15
(atualizado às 14h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Escolha seu aventureiro e prepare-se para caçar demônios em Diablo IV
Escolha seu aventureiro e prepare-se para caçar demônios em Diablo IV
Foto: Diablo IV / Reprodução

Um dos jogos mais aguardados dos últimos anos, Diablo IV chega em 6 de junho para PC e consoles PlayStation e Xbox, mas após passar quase duas semanas com o game, posso afirmar com tranquilidade: é um excelente RPG de ação.

Quer conhecer outros jogadores, saber das últimas novidades dos games e ter acesso a brindes e campeonatos? Participe do nosso Discord!

O game abraça alguns elementos dos jogos anteriores: o tom sombrio de Diablo II e o ritmo veloz das partidas de Diablo III, que levam o jogo mais para o lado da ação, em especial quando jogado de forma cooperativa. Ao mesmo tempo, apresenta novidades o bastante para ter uma identidade própria - e essa é a melhor parte.

Jornada para o inferno

Sem entrar em detalhes sobre a narrativa, Diablo IV acompanha a ascençao de Lilith, uma poderosa demônia que caminha pelo mundo de Santuário, erguendo um culto sinistro ao seu redor. O jogador assume o papel de um herói que lutará contra os servos de Lilith: cultistas, monstros e demônios de vários tipos, enquanto viaja por vários reinos e áreas selvagens, cumpre missões secundárias e descola armas e armaduras melhores.

A narrativa está toda em português, com uma dublagem excepcional e que, junto com a trilha sonora sombria, coloca o jogador no clima da aventura, uma longa jornada rumo ao inferno.

A fórmula básica de Diablo funciona perfeitamente, ainda que eu tenha ressalvas com algumas mudanças que deixam o jogo mais direto ao ponto: não há mais itens para identificar, por exemplo. E assim como em Diablo III, as armas equipadas são meros atributos, pois o personagem vai executar seus ataques especiais e raramente o jogador verá seu herói golpeando com a arma que está empunhando.

Veja como foi o lançamento de Diablo IV em São Paulo:

Uma pena, pois os personagens estão mais bem feitos do que nunca, com uma grande variedade de detalhes personalizáveis, tanto na aparência quanto nos equipamentos. E o melhor: seu personagem é integrado nas belas cenas de corte, que tem a qualidade esperada de um jogo da Blizzard (e não aquelas cenas in-game de Diablo III).

Há cinco classes de personagem para escolher: Bárbaro, Renegado, Feiticeiro e Druida. Cada uma tem seus próprios poderes, com árvores de habilidades que vão desbloqueando novas ramificações conforme o jogador sobe de nível. Não é nem de longe tão complexo quanto Path of Exile, e esse parece ser exatamente o objetivo: criar personagens variados mas fáceis de construir. Diablo IV é sobre explorar masmorras e acumular tesouros, não sobre fazer grandes cálculos matemáticos.

Um mundo para explorar

Uma boa montaria faz toda a diferença na hora de atravessar as grandes distâncias de Diablo IV
Uma boa montaria faz toda a diferença na hora de atravessar as grandes distâncias de Diablo IV
Foto: Blizzard / Divulgação

Diablo IV deixa para trás a conhecida história de Tristan, explorada à exaustão nos jogos anteriores. A trama é cheia de novos personagens e lendas, ambientada em cantos distantes de Santuário, e isso é ótimo para quem é fã da franquia e finalmente vê a narrativa indo em frente.

Não só a narrativa: o mundo do jogo é bem diferente, sem os mapas gerados aleatoriamente, mas lineares, do passado. Agora, a aventura se passa em um mundo aberto, com o jogador indo e vindo em longas caminhadas (até arrumar uma montaria, que acelera bastante a locomoção). Também há pontos de teleporte e o personagem conta com aquele mesmo sistema de portal para a cidade de Diablo III (sem limites de pergaminhos ou coisa do tipo). Há até uma opção de teleporte para a saída das dungeons, muito bem vinda.

É nessa estrutura de mundo aberto que o jogo ganha mais elementos de RPG online, com jogadores passandopelos outros não só ns cidades, mas também enquanto cruzam o campo. Há chefes na superfície que devem ser enfrentados por todos os jogadores na área, sem a necessidade de estarem em um grupo. Algumas tarefas também parecem vir direto desse tipo de jogo, como 'matar 10 ghouls' e outras missões secundárias.

Mas em geral, as missões secundárias são bem mais interesssantes. Há fortalezas para tomar, missões específicas para cada classe, outras que revelam pequenas histórias assustadoras dos habitantes locais, eventos rápidos desafiadores que podem levar um bom tempo para serem dominados. Há muito o que fazer em Diablo IV, mesmo que tudo se resuma a trucidar os inimigos que surgem pela frente.

Quem procura uma aventura mais desafiadora, pode se arriscar no modo Hardcore, que, como sempre, deleta automaticamente o personagem em caso de morte.

Para jogar com os amigos

Diablo IV tem suporte para multiplayer online e local, o que faz do jogo uma ótima pedida para curtir no sofá, principalmente as versões para consoles. Eu joguei no Xbox Series X e o game pega tudo o que deu certo na versão do RPG anterior para consoles e aprimora.

Por exemplo, agora a tela fica melhor dividida quando um dos jogadores (no modo local) decide abrir seu inventário ou mexer em suas habilidades. Dá para ambos fazerem isso ao mesmo tempo, o que agiliza bastante a brincadeira. É engraçado pensar que um jogo que já foi sinônimo de "PC Gaming" funciona tão bem nos consoles.

Diablo IV também conta com crossplay, ou seja, dá para formar um grupo com amigos independente da plataforma que escolheram e todos podem se aventurar juntos.

Loja in-game e passe de batalha

A loja de Diablo IV não estava aberta na versão para review disponibilizada pela Blizzard, mas isso deve mudar em breve, com o acesso antecipado para os jogadores que compraram a edição Ultimate.

Vale esperar para ver como serão as ofertas da loja e também o sistema de passe de batalha. Depois de Diablo Immortal e Overwatch 2, a Blizzard tem em Diablo IV a chance de se redimir pela monetização problemática nos últimos meses.

Considerações

Diablo IV - Nota 9
Diablo IV - Nota 9
Foto: Game On / Divulgação

Diablo IV pega muitas partes boas dos jogos anteriores, como o tom sombrio e a ação dinâmica, e adiciona novos ingredientes, como o mundo aberto, interações online e uma personalização sem precedentes na série. É um excelente RPG de ação e imperdível para fãs da franquia.

Aliás, após jogar boa parte do Ato 1 no beta aberto e depois jogar novamente, com outra classe, durante este review, ainda quero criar mais alguns aventureiros e passar pelas mesmas masmorras no jogo final, junto com os amigos: o fato dessas quests não se tornarem cansativas mesmo após jogá-las repetidas vezes, diz muito sobre a qualidade do game.

Diablo IV está disponível para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series X/S.

*Esta análise foi feita no Xbox Series X, com uma cópia do jogo gentilmente cedida pela Blizzard.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Publicidade